Menu
Inicio Saúde Esta vitamina pode causar fraturas ósseas

Esta vitamina pode causar fraturas ósseas

Cientistas encontram uma ligação entre o excesso de uma vitamina e o risco de fraturas ósseas. As consequências podem aparecer em dias.

fraturas ósseas
iStock

Uma alimentação saudável é aquela que é pautada pela variedade, moderação e pela inclusão de todos os nutrientes. É certo e sabido que as vitaminas e os minerais são fundamentais para o organismo humano, contudo, tudo o que é em excesso acaba por fazer mal. E a Ciência tem mais uma prova disso.

Segundo um recente estudo publicado na revista Journal of Endocrinology, as pessoas que consomem vitamina A em excesso podem ser mais propensas a sofrer de fraturas ósseas.

A ingestão diária recomendada é de 800 µg (microgramas), contudo, a toma de suplementos e multivitamínicos pode levar a um consumo excessivo deste nutriente. Esta vitamina está presente em alimentos como as cenouras, batata-doce, abóbora, nêspera, fígado, salmão e laticínios.

 

Risco de fraturas ósseas

De acordo com os mentores do estudo, os cientistas da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, a toma de doses elevadas de vitamina A traz consequências para os ossos de forma quase imediata.

Depois de terem realizados vários testes junto de ratos de laboratório, os cientistas concluíram que até mesmo a toma de suplementos que oferecem entre 4,5 a 13 vezes mais do que a dose diária recomendada são prejudiciais à saúde dos ossos logo após oito dias.

A perda de densidade é a consequência mais notória e aquela que dá azo à maior propensão de fraturas ósseas, que podem acontecer entre uma a duas semanas após o excesso vitamínico.

Outros estudos previamente realizados também com animais de laboratório mostraram que a presença excessiva desta vitamina, entre 13 a 142 mais vezes do que a dose diária recomendada, leva a um maior risco de fratura óssea entre uma a duas semanas.

Apesar de uma boa parte dos estudos ter sido realizada em animais, os cientistas acreditam que as consequências serão idênticas em humanos, até porque já foi provada a relação entre o consumo elevado de vitamina A e o maior risco de fratura óssea em mulheres, como conta a Universidade de Harvard no seu site.

 

Mas a vitamina A não é uma inimiga

Quando consumida de forma moderada, a vitamina A mostra-se importante para a boa saúde.

O consumo desta vitamina por via de uma alimentação saudável e variada está associado a melhorias na saúde ocular, no reforço do sistema imunitário e no estimulo do funcionamento de todos os órgãos.

Importa salientar que a toma de suplementos ou de multivitamínicos deve ser feita após o aconselhamento médico e preferencialmente quando é detetado algum tipo de carência nutricional.

No caso da vitamina A, os baixos níveis espelham-se em sintomas como a pele seca, infeções, acne, gripe, falta de apetite ou a doença ocular designada xeroftalmia (mais comum em crianças e grávias), como revela a Direção-Geral da Saúde (DGS) no seu site.

 

Leia também

https://www.womenshealth.pt/perder-peso/vitaminas-minerais-emagrecer-perder-peso/

Brand Story