Menu
Inicio Nutrição Este vegetal tem nicotina… mas pode (e deve) comê-lo

Este vegetal tem nicotina… mas pode (e deve) comê-lo

É com a alimentação que se previne um grande leque de doenças, Parkinson inclusive. Sobre tal doença, a prevenção vê-se em certos vegetais que em comum têm algo pouco associado a uma alimentação saudável e preventiva: a nicotina.

Este vegetal tem nicotina… mas pode (e deve) comê-lo

No que da doença de Parkinson se trata, a nicotina pode ser um agente relevante para a diminuição do risco da doença. O tabagismo em situação alguma será uma possibilidade, mas há meios alternativos de onde tirar as mesmas vantagens.

Mas antes de avançarmos com qualquer informação sobre o ‘milagroso’ vegetal, importa deixar bem claro que não, tais vantagens não fazem do tabagismo um hábito aconselhado. O motivo é bem simples: colocando todos os aspetos na balança, o risco de problemas pulmonares e tantos outros supera qualquer possível vantagem.

Assim se previne Parkinson

Apesar disto, e olhando para os números dos casos de Parkinson ao longo dos anos, o certo é que quem fuma conta com metade do risco de vir a desenvolver tal doença degenerativa.

Partindo deste pressuposto, um grupo de cientistas do Center for Health Sciences, na Califórnia, analisou a nicotina como potencial agente neuro-protetor contra a doença de Parkinson, e foi no pimento que encontraram a possível solução.

Como explica o autor do estudo, a nicotina vem da planta do tabaco, a Solanaceae, que é da família do tomate, batata, beringela e pimentos. E sim, todos eles contam, também, com nicotina.

Tal leva a crer que também os não fumadores contam com nicotina no seu organismo, contudo, em proporções muito mais reduzidas do que aqueles que fumam.

Com enfoque nos referidos vegetais, ficou então confirmado com base no estudo mencionado que os vegetais Solanaceae se associam a um menor risco de Parkinson. Mas entre a lista de alimentos com nicotina, apontam-se diferentes níveis.

De todos, a beringela é o que conta com menos nicotina em comparação aos outros vegetais, uma proporção quase nula. A batata tem também níveis bastante baixos de nicotina e o tomate já conta com um pouco mais.

É pois no pimento que se encontra uma maior quantidade deste componente que beneficia a prevenção de Parkinson, diz o estudo.

Em suma, há dois pontos a reter: o primeiro é não fume. O segundo, quanto mais pimento garantir na sua rotina alimentar, mais proteção garante.


Leia também:

https://www.womenshealth.pt/saude/simples-bebida-energetica-capaz-isto/

Brand Story