Menu
Inicio Novidades Vegan e sem químicos. Pintar o cabelo já não é o que...

Vegan e sem químicos. Pintar o cabelo já não é o que era

A Herbatint, especializada em coloração capilar, junta-se à lista de marcas amigas do ambiente que o Celeiro se orgulha de incluir nas suas lojas. Fomos conhecer as novidades.

Desde os anos 70, quando nasceu, que a Herbatint se orgulha de ser marca pioneira na coloração capilar cruelty-free. Foi por isso que o Celeiro se juntou à marca. Juntas, apresentaram as tendências de cabelos para este outono/inverno.

Entre as 36 possibilidades de tons por que escolher, o foco para esta estação está no castanho quente, inspirado no chocolate ou no coco. A tendência passa também pelos loiros, seja nos quentes ou tons mais frios. E, a contrastar, um castanho bem escuro com leve tom arruivado. Sem restringir as opções aos tons que propõe, a marca garante que tem uma gama completa para vários tipos de cabelo, aos quais se garante um tom bastante natural. É por isso que, no caso de clarear, a Herbatint aconselha a que se fique por não mais de dois tons abaixo da real cor do seu cabelo. Além disso, é possível jogar com duas tonalidades numa mesma aplicação, caso pretenda um jogo de luz dentro da mesma gama de tons.

A resposta em cinco passos

Resta saber como encontrar o melhor tom a cada caso. No site da Herbatint, o Color Finder ajuda-a a encontrar o tom mais adequado conforme a cor do cabelo e o principal objetivo ao pintá-lo. Mas vamos à parte prática. A Women’s Health esteve no evento de apresentação do Celeiro com a Herbatint. Lá, assistimos ao processo de coloração que demora pouco mais de uma hora. O passo a passo foi explicado pelo italiano Emanuele Virgil, especialista em coloração:

1 – Comece por aplicar um creme gordo na própria pele, bem junto à raiz do cabelo, para garantir que não fica com o rosto sujo de tinta;

2 – O kit inclui dois produtos (frasco verde e frasco branco). Misture-os em porções iguais, com a nota de que não tem de usar todo o produto. Se quiser retocar apenas as raízes, por exemplo, pode guardar parte da tinta para utilizar noutra altura;

3 – Divida o cabelo em quatro partes iguais e, com o pincel que completa o kit, pinte madeixa a madeixa. Para facilitar o processo, pinte primeiro a raiz e depois repita o processo, pintando o comprimento do cabelo; Garanta que as madeixas que separa são bastante finas, principalmente se tiver o cabelo grisalho ou muito grosso, o que obriga a uma aplicação de produto mais intensa;

4 – Depois de aplicar o produto em todo o cabelo, cronometre 40 minutos para que a tinta atue. Não tenha receio em ficar demasiado tempo. Uma vez que o produto é composto por ingredientes naturais, não há risco em ficar 10 minutos a mais do que o tempo proposto. Não deve, no entanto, esperar menos de 40 minutos, ou arrisca-se a não garantir o efeito de cor pretendido

5 – Lave a cabeça normalmente – a marca propõe a utilização de champô e amaciador de aloé Vera ou de Moringa. Ambos os produtos estão disponíveis nas lojas Celeiro

6 – Seque o cabelo e já está.

Vegan… e mais o quê?

Um kit de coloração capilar de fácil aplicação e que usa tintas vegan é, por si só, bastante favorável a quem procure produtos amigos do ambiente. Ainda assim, refere Emanuele Virgil, as tintas da Herbatint não se dedicam apenas a vegans.

Porque não tem parabenos nem outros químicos, é uma opção mais suave para o cabelo. Este aspeto fez a linha vencer o selo ‘Melhor Teste’ e ‘Escolha Acertada’ pela Deco Proteste. Mais: “Os ingredientes biológicos não está lá para dar a tonalidade, mas para proteger o cabelo e o couro cabeludo. É um extra de proteção que garante também um maior brilho”, diz o especialista.

Veja na galeria de imagens os produtos que compõem – e complementam – o kit de coloração Herbatint.


Leia também:

O poder dos antioxidantes na pele

Brand Story