Menu
Inicio Perder Peso Trabalha noite e dia e perdeu 14 kg em seis meses

Trabalha noite e dia e perdeu 14 kg em seis meses

“Tinha-me esquecido de ser mulher. Do meu corpo. Precisava de energia, força, disposição e não estava a cuidar da minha principal fonte: o meu corpo”. Perdeu 14 kg em seis meses.

Maria Garcês

“Sempre fui uma miúda roliça, mas não tenho memórias de me sentir menos bem comigo por causa disso. Agora, parece tão longínquo e desajustado, mas ‘gordura é formosura’” ainda era um lema que se usava muito na minha infância e adolescência. E, se levar à letra, sempre fui formosinha”.

É assim que Maria Garcês, de 36 anos, se descreve. Mãe de um menino e de uma menina, Maria nunca levou a preocupação com o corpo e o peso muito a sério. Até que, quando subiu à balança, se assustou com o número. Mas não com o peso. O pânico surgiu quando o valor da gordura visceral – a que envolve os órgãos – se mostrou extremamente elevado.

https://www.instagram.com/p/B0oJWf6FvdX/

Resolução de ano velho

A decisão de mudar começou em dezembro de 2018. “Não era uma resolução de 2019, era de 2018 e eu queria que ficasse registado. Emocionalmente fazia sentido. Passaram as festas (não deixei de as viver!) e quando voltei à balança tinha perdido 3 kg e 2 níveis de gordura visceral”. O caminho era próspero: tinha conseguido segurar a gula durante o mês mais exigente do ano. A missão? Ganhar saúde.

“TINHA-ME ESQUECIDO DE SER MULHER. DO MEU CORPO. DE MIM. PRECISAVA DE ENERGIA, FORÇA, DISPOSIÇÃO E NÃO ESTAVA A CUIDAR DA MINHA PRINCIPAL FONTE: O MEU CORPO”.

A principal preocupação quando se tem dois bebés é que toda a família possa comer a mesma refeição. E é possível se optar por pratos simples e saudáveis para miúdos e graúdos. As horas de almoço – o único tempo livre durante o dia – viraram aliadas do ginásio e ainda hoje essa rotina se mantém. E garante que tem tempo para almoçar.

https://www.instagram.com/p/B29ns7yF8fk/

Boxear os quilos a mais

Era preciso introduzir os treinos numa agenda sobrelotada entre o trabalho e os filhos. Mas a motivação surgiu: “Sou apaixonada pelo boxe. É o meu momento de descarga total de energia. Além de ser supercompleto, o treino deixa-me relaxada”. Frutos secos, gelatina zero e fruta andam sempre dentro da mala e, antes de dormir, o queijinho fresco com uma bolacha de milho é a ‘junção sagrada’. “Preocupa-me voltar a perder energia, a força pura que resgatei. Vou guardar esta entrevista e, se algum dia isso acontecer, é aqui que venho recordar o meu processo”.

A motivação? Ser uma referência de bem-estar. “É esta a mamã que quero ser para os meus filhos”.

Lema de vida

“Nada é em vão: se não é bênção é lição”.

O que deixava de fazer devido à sua imagem e de que agora não se priva?

“Treinar de crop-top”.

Parte do corpo em que nota maior diferença?

“Coxas, de longe”.

Snack favorito?

“Granola caseira”.

Banda sonora de eleição

“Only You – Theophilus London feat. Tame Impala”.

Desporto de que não abdica?

“Boxe”.

Brand Story