Menu
Inicio Treino Tonifique o corpo sem sair de casa

Tonifique o corpo sem sair de casa

Em casao ou no ginásio, o que importa é suar!

Tonifique o corpo sem sair de casa

 

Se ir ao ginásio não é opção, não pense que tem desculpa para desistir. Treinos na rua ou em casa são cada vez mais comuns e obrigam a uma procura constante de novos desafios.

Desafiar-se. Esta é a palavra-chave quando o interesse é o de treinar, mas sem ginásio. Sem mensalidades pagas, as obrigações parecem menores e a lista de ‘desculpas’ tende a crescer. Fazer o jantar, arrumar o quarto ou mesmo sentar-se só por uns minutos no sofá.

Contra isto, a psicóloga Paula Capaz, membro da coaching Portugal, aponta que, para começar, há que definir prioridades e perceber se o exercício entra ou não nesta lista. “Se o treino não for essencial para mim, mesmo que a OMS afirme que é, dificilmente colocarei esta tarefa na lista”, refere.

Derrube esta barreira e foque-se nos exercícios a que se propõe. Apesar de parecer mais cómodo, o treino em casa vai exigir muito mais motivação e vontade, reconhece Filipa Costa. É por isso que lhe vai saber ainda melhor quando notar que já entrou no ritmo dos treinos… e sem sair de casa. Segundo a personal trainer do Holmes Place com quem a Women’s Health falou, deve definir um horário a que se mantém fiel. Esta é uma forma de manter o compromisso sem desculpas.

Deve escolher um horário que prevê não ser incomodada e afastar-se do telemóvel. Caso opte pelo treino à noite, a especialista aconselha a que faça o treino no máximo quatro horas antes de se deitar. “O excitamento das células pode perturbar o sono”, justifica.

Resta-lhe procurar o treino ideal, mas fuja à monotonia!

No site e revistas Women’s Health encontra variadíssimos planos de treino curtos e simples de se realizar e muitos deles sem qualquer equipamento. Como exemplo, sugerimos-lhe uma série de três exercício para fortalecer os braços e core.

Conheça-o na galeria de imagens acima apresentada. Mas antes de os realizar, a Women’s Health alerta: Este circuito de seis exercícios pode ser praticado a intensidade baixa, moderada ou alta, dependendo da velocidade, amplitude e carga usada em cada movimento.

Aos iniciantes, Filipa Costa sugere três séries de 1 min a cada exercício, com 1 min de intervalo entre rondas. Deve fazê-lo apenas com peso corporal ou cargas leves. Para aumento da intensidade, só tem de aumentar a velocidade, além de inserir mais carga. Aposte nesta evolução e evite a monotonia – o corpo habitua-se e deixa de ser desafiado. Para quem está a começar, 5 treinos por semana é o ideal. Ao aumentar a intensidade, reduza o número para três treinos semanais e intercale-os com corrida, caminhada, bicicleta, natação ou patins, de modo a manter os 5 por semana.

 


Leia também:

O treino de 4 minutos para começar bem o dia

Brand Story