Menu
Inicio Sexo Toda a verdade sobre a relação entre o sexo e o desporto

Toda a verdade sobre a relação entre o sexo e o desporto

sexo, desporto

Sexo e desporto são dois conceitos que estão mais unidos do que podemos pensar.

Por trabalharem ambos o corpo como um todo, o sexo e a atividade física andam facilmente de mão dada. Acredite, e pelo seu bem!

Uma pessoa que treina regularmente consegue uma maior resistência física e respiratória durante o sexo e o sexo é uma ferramenta benéfica para a autoestima e para uma maior confiança com o próprio corpo.

Mas, será que sabe tudo sobre esta união sexualmente desportiva? Possivelmente não!

Eis toda a verdade sobre a relação entre o sexo e o desporto:

 

As mulheres podem atingir o orgasmo a meio de um treino

Verdade: Nos EUA até tem um nome: coregasm. Cerca de 40% das mulheres confessou ter atingido o orgasmo enquanto fazia exercício somente por realizar exercícios abdominais como as elevações de pernas. O levantamento de pesos (27%), o ioga (20%) e o ciclismo (16%) também estão entre as práticas que podem levar ao prazer máximo enquanto se treina.

O sexo conta como exercício

Boa tentativa…mas não. O sexo é frequentemente classificado na mesma categoria que outras atividades ligeiras, como dar um passeio, por exemplo. Tirando o sexo tântrico da equitação, em média, o coito durante cerca de oito minutos. Ainda que considere o sexo uma explosão de sensações, o esforço realizado não é o suficiente para conseguir saltar uma ida ao ginásio.

 

Andar de bicicleta pode ferir as ‘partes baixas’

É verdade, mas em raras ocasiões: ao praticar ciclismo exerce um excesso de pressão – igual à que exerce quando montas a cavalo – que pode desencadear, no pior dos casos, uma disfunção sexual. Este exercício aumenta o risco de rasgo do nervo encarregado de emitir e receber sinais do clitóris.

É normal sentir algum incómodo das primeiras vezes em que se anda de bicicleta, mas nada que não se possa minimizar com uns calões que amortizem a pressão.

 

O orgasmo funciona como analgésico

Sim. Toleramos mais a dor durante o orgasmo, graças à grande quantidade e hormonas que atuam como um analgésico natural. Os especialistas asseguram que o efeito dura dois dias: por isso será capaz de esforçar-se mais no próximo treino.

 

Mais sexo equivale a mais motivação para fazer desporto

É isso mesmo. As pessoas que mantêm uma vida sexual ativa tendem a fazer mais exercício e ter melhores hábitos alimentares do que aqueles que não têm sexo regularmente. Porquê? Durante o coito, da mesma forma que durante o exercício, o seu cérebro liberta dopamina, um neurotransmissor que desperta a motivação.

 

O orgasmo ajuda a ter uma rotina de sono saudável

Verdadeiro. Com o orgasmo, aumentam os níveis de oxitocina e prolactina responsáveis por um estado de relaxamento que, a médio prazo, melhora a qualidade do sono, algo essencial para manter a forma. Dormir bem faz disparar as hormonas que desenvolvem os músculos e acelera a recuperação dos mesmos.

 

O orgasmo ajuda a manter a saúde cardiovascular

Certo. Mais orgasmos e mais sexo ajudam a evitar mais eficazmente as doenças cardiovasculares e a diabetes de tipo II.

Brand Story