Menu
Inicio Saúde O tampão é assim tão seguro como pensamos?

O tampão é assim tão seguro como pensamos?

Estivemos à conversa com o ginecologista Alexandre Lourenço sobre os potenciais riscos do uso de tampão e também do tão em voga copo menstrual.

O tampão é assim tão seguro como pensamos?

O tampão é um dos produtos de higiene feminina mais usados em todo o mundo. Este controlador de hemorragias destaca-se das demais opções por ser prático e cómodo, contudo, é ainda alvo de algum ceticismo e até mesmo crítica.

A associação à síndrome do choque tóxico é uma realidade, mas isso não tem de ser levado ao extremo. E quem o diz é o ginecologista Alexandre Lourenço. Em entrevista à Women’s Health, o especialista revela que “não existem riscos de usar tampões, desde que seja feito de forma adequada”.

Seguir à risca os conselhos de utilização presente na embalagem – e perceber quando o máximo de absorção foi atingido – é a melhor forma de prevenir males maiores, visto que “o esquecimento do tampão ou o uso de forma inadequada, isso sim, é um risco”.

“O tampão é prático, mas deve ser mudado com alguma regularidade e deve-se estar atenta aos sintomas infeciosos e, na mínima suspeita, deve ser consultado um médico para perceber aquilo que é grave nestas situações”, aconselha o ginecologista.

Quanto aos casos noticiados sobre o risco do uso de tampões, Alexandre Lourenço é bastante claro: “O que aparece nas notícias são casos extremos e o que devemos notar no caso extremo é que existe uma sucessão de pequenos erros e acontecimentos que deviam ser evitados logo ao princípio. Normalmente não correspondem à normalidade”.

 

É o copo menstrual uma melhor opção?

Tal como acontece com o tampão, também a segurança do copo menstrual depende do uso.

“O copo menstrual existe há muitos anos, é usado recorrentemente em investigações das próprias pílulas para termos uma noção correta da quantidade de sangue menstrual, mas o copo menstrual nem sempre é prático e não é tão higiénico como muitas vezes se pensa”.

Esta questão higiénica é um ponto que tem chamado a atenção da Ciência e são já alguns os estudos que revelam o poder infecioso que este método higiénico pode ter, especialmente quando permanece horas a fio no interior do corpo da mulher.

Para Alexandre Lourenço, peso e medida são as palavras de ordem e cada mulher deve procurar a melhor opção para si e fazer o devido uso da mesma. Afinal, diz, “não vamos banir o uso de tampões, porque se depois usarmos de forma extrema os copos menstruais vamos ter outros problemas”.

 

+WH: Quer saber mais sobre saúde feminina? Então não perca a edição de verão da Women’s Health!

 

https://www.womenshealth.pt/saude/todas-as-mulheres-devem-saber-menstruacao/

Brand Story