Soluções para acabar com uma doentia rotina sexual

  • Anterior
  • Próximo

Se existem algumas causas que levam um casal a entrar numa doentia rotina sexual, nós temos soluções para o inverter. Você só tem de pô-las em prática e, já sabe, aproveitar cada momento. Vamos apimentar mais do que nunca a sua vida sexual. Continue a percorrer a galeria de imagens para ter acesso a todas as dicas.

    Problema: relação monótona

Diz-se que com o passar dos anos o casal entra numa rotina que leva a um desgaste sentimental e sexual. É muitas vezes esta a razão das separações, divórcios e infidelidades. No livro 'Paixão, Amor e Sexo', do médico psiquiatra Francisco Allen Gomes avançam-se regras comerciais numa vida a dois: "A nível sexual, é saber dosear a qualidade com a quantidade. Uma quantidade equilibrada mantém o tónus. A qualidade alimenta a imaginação; a nível da relação é preciso saber negociar; os filhos e a restante família não podem substituir o casal. O equilíbrio dos conjuntos familiares só se manterá se o casal nunca passar para segundo plano."

    Solução: diálogo

Quer conhecer a melhor solução para evitar que a sua relação caia na monotonia? Fale abertamente com o seu parceiro. Watzlawick, um teórico importante na área da comunicação, escreveu que "comunicar é um jogo cuja primeira regra é negar que a comunicação é um jogo." Se extrapolarmos isso para a atividade sexual, o melhor mesmo é ir jogando. "O diálogo prévio é essencial no caso de haver um preconceito, medo ou bloqueio que pode ser esclarecido e superado através dele. Caso contrário é o 'agir' que guiará a relação e indicará qual é o melhor caminho a seguir para que o sexo seja agradável para ambos os parceiros", disse Mariagrazia Marini, psicoterapeuta e responsável pelo site 'Psico-Online'.

    Problema: fazem amor sempre no mesmo dia, hora e lugar

Sexo uma vez por semana, ao domingo das 10h00 às 10h18. É assim a sua vida sexual?

    Solução: sexo em lugares arriscados

Quanto mais aberta e franca for a relação conjugal, maior será o prazer que cada um retirará dela. Esta é a área onde existem normalmente mais tabus e daí advêm consequências graves para a relação. Pelo contrário, os casais que estão abertos a ouvir as fantasias um do outro manifestam índices de satisfação superiores. A solução eficaz para esta monotonia agoniante que lhe nega um aumento de satisfação na relação passa por confessarem um ao outro o que gostaram ou não nas vossas últimas relações sexuais. Existem outras soluções que não devem hesitar pôr em prática: fins de semana a dois (ou mesmo uma semana de férias) num lugar tranquilo e com pouco para visitar; ter relações num lugar arriscado, desde a praia à noite à garagem do centro comercial. Enfim, haja imaginação...

    Problema: complexos com o corpo

O apanágio popular diz que depois de se casar deixa de se dar tanta importância à imagem e engorda-se muito mais. Parece brincadeira, mas isso pode desencadear a falta de desejo sexual por parte de um dos elementos do casal e de autoestima por parte de outro.

    Solução: elogiem-se

Apesar de reconhecermos que gostar de alguém deveria estar para lá deste tipo de situações, ou seja, para além do ser mais gorda ou feia, também temos noção de que isso pode mexer e atrapalhar a vida de qualquer pessoa. É importante salientar que, em muitos casos, engordar não é uma fatalidade, mas sim algo que depende, em grande parte, do nosso estilo de vida. Portanto, se aceitarmos que um pressuposto de conjugalidade é gostar do outro incondicionalmente e colocarmos isso em prática, estamos a salvaguardar a saúde da relação. Elogios sinceros e espontâneos um ao outro são fundamentais neste caso. Alimentam o ego e aumentam a autoestima e a confiança, basicamente porque todas as pessoas gostam de ser valorizadas, principalmente se os elogios partirem da pessoa que amam.

    Problema 4: ele não realiza as suas fantasias (ou vice-versa)

As fantasias sexuais são um alimento do prazer. As imagens sexuais que se criam, muitas vezes sobre cenas difíceis de realizar na vida real, enriquecem qualquer relação conjugal, por muito que se pense o contrário. Algumas nem se confessam ao parceiro. Felizmente, outras sim. Afinal, os homens e as mulheres não são assim tão diferentes.

    Solução: confesse-lhe no momento certo

Partimos do princípio que se conhecem muito bem e há já alguns anos. Portanto, pode colocar de parte os cenários sexuais em que jamais quererá participar. Em relação às fantasias que ainda não decidiu propor, não hesite. Revele-lhe na próxima vez que fizerem amor. Diga-lhe o quanto gostaria de realizá-las com ele. A inovação é uma vantagem acessível a todos, desde que as fantasias de cada pessoa não violem os constrangimentos do outro. A sinceridade é o primeiro passo, depois vem a aceitação e a capacidade de 'negociar' as fantasias em si. E isso deve ser feito no momento exato, que é o mesmo que dizer que terá de ser na cama e durante o ato sexual. Quando ele estiver sexualmente "fora de si", é aí o momento ideal para "lançar" a sua fantasia. É quase certo que irá concordar.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend