O que acontece… quando me apaixono

  • Anterior
  • Próximo

    Mente viciada

 

Um estudo publicado na revista Journal of Sexual Medicine revela que o amor e o consumo de cocaína ativam as mesmas partes do cérebro. Basta o simples ato de olhar para uma imagem da cara-metade para que a atividade cerebral se altere e quanto mais tempo passamos com a outra pessoa, mais 'viciadas' ficamos.

    Em voz alta

 

Quando uma mulher apaixonada está à conversa com a sua cara-metade o volume da própria voz tende a aumentar. Diz um estudo publicado na revista Journal of Evolutionary Psychology que o amor deixa também as mulheres com uma voz mais feminina.

    Borboletas na barriga

 

A ansiedade e a sensação de borboletas na barriga são dois dos efeitos mais comuns do amor e acontecem porque as nossas hormonas ficam descontroladas quando nos apaixonamos. Os níveis de cortisol – hormona do stress – aumentam e provocam contrações na barriga, dando a conhecida sensação de borboletas.

    Noites em claro

 

O estado de euforia associado à fase inicial do amor pode ter sérias consequências na qualidade do sono. Uma investigação publicada na The Journal of Adolescence Health revela que os jovens dormem menos e pior quando se apaixonam, muito por culpa da euforia, mas também da vontade quase inesgotável de saber tudo sobre a outra pessoa.

    Menos dor

 

Segundo um estudo da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, estar apaixonado pode ser, de facto, a melhor forma de combater a dor crónica. Estar de beicinho por alguém ativa os mesmos marcadores anti-dor do cérebro do que os fármacos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend