4 Tipos de orgasmo e como atingi-los

Atinge o orgasmo sempre da mesma forma? Pois está a perder pelo menos outras três

  • Anterior
  • Próximo

    Orgasmo Clitoriano

O clítoris tem como função o prazer sexual e graças às suas 8.000 terminações nervosas é a zona do corpo da mulher mais sensível ao toque.

Se é como a maioria das mulheres, a sua estimulação é o método que mais utiliza para chegar ao orgasmo.

No entanto, de acordo com a dra. Mariagrazia, “ainda que o clítoris seja o equivalente feminino do pénis, estimulá-lo apenas torna o orgasmo menos prazeroso do que se houver toque, carícias e massagens feitas pelo parceiro noutras zonas do corpo em simultâneo”.
Experimente esta técnica: Peça ao seu parceiro para fazer grandes círculos com os dedos sobre os lábios, a vulva, o monte-de-vénus e o pequeno capuz do clítoris antes de chegar até ele.

Outras possibilidades: Se lhe custa atingir o clímax através da estimulação deste ponto, experimente um vibrador de dedo. Dê indicações ao seu parceiro sobre a intensidade, velocidade e pressão que deseja.

 

    Orgasmo Vaginal

sexo, orgasmo, apetite sexual

De acordo com Helen Kaplan, uma referência em Sexologia Moderna, cerca de 30% das mulheres alcançam o orgasmo através da penetração.

Como conseguem? Muitas delas dizem ter encontrado o famoso ponto G, uma zona erétil formada por tecido rugoso que, segundo a dra. Mariagrazia “se situa a dois ou três centímetros do meato uretral”.

A psicóloga explica-nos que “nesse local se concentram muitas terminações nervosas que conduzem a informação sentida ao cérebro e garantem uma intensa e rápida sensação de prazer”.

Mas, se ainda está na dúvida sobre onde se localiza o seu ponto G, a penetração profunda pode não ser a melhor forma de começar.

“É possível atingi-lo melhor quando a mulher está por cima e, para o estimular, é preciso introduzir o dedo no canal vaginal e movê-lo no movimento de “vem cá” contra a parede frontal da vagina, numa variedade de movimentos e pressões”, aconselha a especialista.
Experimente esta técnica: Depois de encontrado, explore o seu ponto G com qualquer posição em que o pénis toque na parte anterior da vagina, como o missionário ou sentados.

Outras possibilidades: Não se fiquem por uma forma de estimulação apenas. Segundo a psicóloga, “pesquisas mostram que as mulheres aumentam em 18% as suas hipóteses de chegar ao orgasmo quando são estimuladas com as mãos e em 9% quando recebem sexo oral”. Combine ambas!

 

    Orgasmo Combinado

O orgasmo dentro da vagina é amplo e espalha-se pelo corpo, enquanto o clitoriano é forte e mais restrito. Se os alcançar ao mesmo tempo, conseguiu uma proeza: o orgasmo misto ou combinado.

“É mais fácil quando a mulher fica excitada antes da penetração”, adianta a dra. Mariagrazia, que termina com um conselho: “Aposte, por isso, nos preliminares e, se sentir que o seu entusiasmo diminuiu durante o coito, volte às carícias!”.

Experimente esta técnica: Opte pelas posições em que pode f car por cima. Experimente f car sentada no colo do seu parceiro de costas para ele, enquanto este estimula o seu clítoris.

Outras possibilidades: Os vibradores desenhados para uso a dois são uma boa opção. A forma em U permite estimular o ponto G e o clítoris, enquanto é penetrada pelo seu parceiro

    Orgasmo Múltiplo

Neste caso, os orgasmos sucedem-se uns aos outros no mesmo momento da sessão de sexo.

Diversos estudos confirmam que é possível alcançá-lo se a mulher for imediatamente estimulada após um primeiro clímax. Mas nada de pressas!

“É preciso esclarecer que o orgasmo múltiplo é uma potencialidade e não uma obrigação. O orgasmo feminino é muito complexo e não apresenta um padrão. Pode ocorrer um único e intenso orgasmo, vários de menor intensidade ou uma união dessas variações”, esclarece a psicóloga.

Experimente esta técnica: Peça ao seu parceiro para usar as mãos, a boca ou um vibrador até a fazer atingir o clímax. De seguida, ele deve estimular o seu clítoris de forma lenta durante 30 segundos para depois retomar o ritmo inicial e fazê-la alcançar novamente o orgasmo. “A partir daí, inicie a penetração, que a poderá levar a orgasmos múltiplos, vaginais ou combinados, usando a mesma técnica de aceleração e desaceleração”, aconselha a dra. Mariagrazia.

Outras possibilidades: O sexo é como um treino: quanto mais o praticar, melhor ele será. Exercite a sua musculatura pélvica, contraindo os músculos em torno da vagina e do ânus. Verá que atingir o orgasmo será mais fácil.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend