Menu
Inicio Perder Peso “Se quiser viver mais, vai ter de fazer alguma coisa por si”

“Se quiser viver mais, vai ter de fazer alguma coisa por si”

Saiba como Carina Rodrigues conseguiu peder peso e quais as mudanças que teve de fazer no seu estilo de vida.

Em 2016, a própria médica de família de Carina já não via solução para a sua paciente. Mesmo assim, encaminhou-a para consultas de Tratamentos Cirúrgico de Obesidade no Hospital de Faro. As tentativas de perda de peso foram muitas.

Na luta entre Carina e o próprio peso, este último levava sempre a melhor. “Eu até ia ao ginásio, sempre fui uma pessoa ativa. Mas as calorias que perdia num treino, rapidamente recuperava num lanche numa pastelaria”, conta.

Tudo mudou quando o seu nutricionista lhe deixou um ultimato. “Se quiser viver mais uns aninhos, vai ter de fazer alguma coisa por si”. Carina lembra aquela consulta como o momento em que sentiu o click que precisava para mudar. Afinal, anteviu o sonho de vir a ser mãe. Sabia que precisava de ter saúde para cuidar e ver o filho crescer.

Uma necessária intervenção cirúrgica

Para tal, e com mais de 140 kg, Carina viu-se obrigada a submeter-se a um sleeve gástrico. Uma cirurgia que reduz a capacidade do estômago a cerca de 150 ml e obriga a uma readaptação alimentar bastante restrita.

A partir daí, seguiu as dicas sugeridas pelo nutricionista que se traduziram numa prática de experimentar as receitas e truques que melhor resultavam ao seu caso. “Admito que o meu gosto pela cozinha ajudou. O essencial é mentalizarmo-nos que lá por fazermos ‘dieta’ não termos de passar fome nem ir a chorar para casa porque num jantar com amigos comemos salada e eles batatas fritas”, simplifica a entrevistada que garante não descurar dos treinos, a par de toda esta reaprendizagem alimentar.

Se numa fase inicial os treinos eram-lhe essenciais devido à flacidez e excesso de pele, hoje são igualmente importantes por questões mentais. “Há lá coisa melhor do que caminhar ou correr à beira mar?”.

Se antes comer um crepe ou passar a tarde no sofá eram exemplos de momentos relaxantes, hoje tais hábitos deram lugar a passeios ao ar livre. Grande exemplo de mudança de quem resume a sua luta a ser feliz. “Eu tenho lutado muito por isto, e tenho-me safado bem”.


Se também tem uma história de superação e gostava de partilhar o seu testemunho na Women’s Health, contate-nos! Envie-nos um email para [email protected]

Brand Story