Menu
Inicio Treino Se o HIIT não é para si, experimente o FITT

Se o HIIT não é para si, experimente o FITT

Saiba o que é e como pode, através desta modalidade, queimar mais calorias do que as que perderia num treino de alta intensidade. Concorrente ao HIIT?

FITT

Muito provavelmente já experimentou pelo menos um treino HIIT. O ‘treino da moda’, cheio de benefícios. Quiçá já tenha posto em prática vários planos HIIT, que inclua na sua rotina de treino semanal. No fundo, não é difícil: basta garantir que a intensidade é alta e que os intervalos de descanso são curtos. A partir daí, é jogar com o tipo de trieno que mais gosta ou precisa.

Mas, apesar do ritmo acelerado deste tipo de exercício, é possível que não esteja a atingir as metas que definiu para si mesma, o que a impede de obter os resultados que pretende a longo prazo. É que um treino que seja incrível para os outros pode não servir para si, e é por isso que importa experimentar o máximo de variações de treino possíveis. Dito isto, serve este artigo para lhe apresentar o FITT. Não, não é uma tendência milagre composta por exercícios específicos que prometem esculpir o seu corpo. É sim um conjunto de princípios que deve incluir no seu plano de treino de forma a que o mesmo se adapte ao seu organismo durante um longo período e que realmente faça valer a pena cada treino.

O que significa FITT?

Frequência, intensidade, tempo e tipo, são os fatores que se unem para criar a palavra FITT. A intenção por detrás desta sigla não é outra senão basear os seus exercícios de acordo com objetivos individuais, a sua experiência e o seu estado físico.

Tal importa porque um dos problemas das aulas de grupo, por exemplo, é que somos todos diferentes, temos condições físicas diferentes e, acima de tudo, objetivos individuais a serem alcançados. Portanto, dependendo do exercício que pratica e do objetivo em concreto, seja preparar-se para uma maratona ou tonificar o corpo, o FITT será útil em cada caso.

Para aprender mais sobre cada um dos princípios do FITT, o personal trainer de Jessica Chastain, David Kingsbury, respondeu à Women’s Health várias questões sobre o tema.

Como iniciar um plano FITT?

David Kingsbury diz que devemos fazer três perguntas antes de começar.

1 – Qual o nível de condicionamento físico que tem atualmente? É iniciante, intermediário ou podemos falar em nível avançado?

2 – Quais os seus objetivos para os próximos 6, 9 ou 12 meses?

3 – Quantas vezes por semana pode treinar? É fácil dizer que vai ao ginásio todos os dias da semana, mas no fundo sabemos que esta é uma meta quase impossível de alcançar.

F de frequência. Com que frequência por semana treina?

“Muitas pessoas me perguntam com que frequência devem trabalhar e a verdade é que não há uma resposta exata. Depois que cada treino, o seu corpo precisa de tempo para recuperar”, diz o personal trainer. Ou seja, como a sua energia precisa ser reabastecida e os seus músculos se adaptam às exigências que lhes impõe com o treino, deve encontrar um equilíbrio que lhe permita treinar com a mesma intensidade na semana seguinte.

Se vai fazer exercícios aeróbico, precisará de pelo menos três sessões. Mas o ideal seria treinar cinco a seis vezes por semana. Se a sua ideia é treinar resistência, dois treinos por semana será suficiente, mas evite faze-lo em dias consecutivos. Se, em vez disso, o seu objetivo for queimar gordura, o melhor será combinar treinos de resistência com cardio e circuitos. Para tal, deve treinar a resistência e os circuitos duas ou três vezes por semana. Quanto ao cardio não mais que duas vezes.

I de intensidade. Qual a intensidade correta?

“A intensidade relaciona-se com a quantidade de esforço que deve investir fisicamente em cada treino. Pode ser o fator mais difícil de controlar, pelo que a melhor maneira de o conseguir é através do ritmo cardíaco”, explica David Kingsbury. Para tal, use uma pulseira fitness, que controla este e outros aspetos.

Tal como a frequência, importa também garantir um equilíbrio da intensidade do treino, que o deve obrigar a esforçar o suficiente, contudo, sem comprometer o treino seguinte.

T de tempo. Quanto tempo deve durar cada treino?

“O tempo a dedicar a cada treino dependerá dos objetivos que definiu para si mesma”, diz Kingsbury. “Se só quer fazer cardio, precisará de sessões de 30 minutos ou mais. Quando opta por treino de resistência, é impossível falar de tempo. Em vez disso, deve pensar em séries, repetições e períodos de descanso de acordo com os níveis de dificuldade”.

T de tipo. Pode praticar FITT em qualquer modalidade?

É certo que a prática desportiva varia consoante as modas. Mas se sente mais prazer numa modalidade em concreto, saiba que pode perfeitamente adaptá-la ao FITT para conseguir as suas metas. Este princípio assenta na necessidade de recorrer ao esforço que aquele exercício coloque sobre o seu corpo.

Artigo via Women’s Health Espanha

Brand Story