Os tampões podem originar doenças?

tampão, tampões, menstruação, período

A síndrome do choque tóxico é uma doença inflamatória rara causada pela acumulação e propagação de toxinas bacterianas.

Na base deste problema estão, por norma, as bactérias Gram-positivas Staphylococcus aureus e Streptococcus pygenes. A primeira está presente de forma natural na pele, nariz, axilas e vagina de pessoas saudáveis.

Quanto à causa, essa é ainda desconhecida, mas há uma ligação ao uso de tampões e sabe-se que o diagnóstico tardio pode mesmo ser fatal.

 

Síndrome do Choque Tóxico: Os sintomas

Febre alta, cansaço, tensão baixa, apatia e dores musculares são alguns dos primeiros sinais que o corpo dá. Convulsões, vómitos, tonturas, desmaios e até mesmo falha hepática e renal podem ser outros sintomas associados à doença.

Mas uma vez que são sintomas idênticos a tantas outras patologias – ou até mesmo a estados de maior stress -, o diagnóstico atempado nem sempre é fácil de obter.

E qual a consequência disso? Um risco elevado de coma e até mesmo a morte.

 

A culpa é só dos tampões?

A ligação entre o uso de tampões e a síndrome de choque tóxico é do conhecimento das mulheres, mas nem todas sabem os reais motivos.

Em causa, pode estar a capacidade de absorção de fluxo por parte do tampão. E quanto maior for, maior é a probabilidade do tampão acumular bactérias e toxinas. Mas tão ou mais perigoso do que a capacidade de absorção é o tempo que o tampão permanece dentro do corpo feminino.

Mudar o tampão frequentemente ao longo do dia ajuda a prevenir a doença, assim como retirar sempre o último tampão no final da menstruação. Ao ter estes e outros cuidados, previne-se que as toxinas entrem na corrente sanguínea e desencadeiem uma inflamação.

Mas é o tampão o único culpado? Não.

Uma vez que se trata de uma doença que tanto pode afetar homens como mulheres, a ligação exclusiva ao uso de tampões é um erro.

Varicela, queimaduras, feridas mal cicatrizadas, cirurgias e picadas de inseto podem também servir de trampolim para esta doença.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend