Exercícios de respiração, para fazer no trabalho ou no carro, e reduzir o stress

Não há desculpas: são fáceis de fazer e, sim, podem ser realizados de olhos abertos.

  • Anterior
  • Próximo

exercícios de respiração

Acabou de respirar, não foi? O ar veio de onde? Da barriga ou da clavícula?

O mais provável é que nunca tenha pensado nisto. Na verdade, respiramos sem dar por isso e acabamos a esquecer-nos da importância que esta atividade, aparentemente simples, tem.

A respiração é uma companheira de todas as horas que, no entanto, parece acontecer cada vez mais nos bastidores do nosso dia-a-dia. Os especialistas dizem que está na altura de mudar isso.

“A respiração é fonte de vida, mas também prevenção para o nosso corpo – e ajuda a evitar depressões, problemas cardíacos, ansiedade e ataques de pânico, por exemplo”, explica Rute Caldeira, professora de meditação, à WH. “Além de ajudar a acalmar a mente, tem um papel fundamental no equilíbrio do nosso corpo e sistema imunitário”.

Três tipos de respirações

De acordo com a especialista, existem três tipos de respiração: abdominal, diafragmática e clavicular.

“Estas três respirações são muito importantes para fazer subir o oxigénio ao cérebro, ajudar esse mesmo oxigénio a percorrer as veias do nosso corpo e chegar aos órgãos e sistema hormonal”, explica a especialista.

“Atualmente, na sociedade, as respirações são claviculares, ou seja superficiais. Assim, não nos chega oxigénio suficiente ao corpo e ao cérebro. Com isto, aumenta-se o ritmo cardíaco, a atividade mental é exacerbada e as pessoas não sabem como fazer para parar e acalmar a mente”, revela.

O resultado? Dias e dias de respirações superficiais que têm um impacto negativo no corpo e na mente. Diz a especialista, que devemos parar, pelo menos, cinco minutos para respirar de forma correta e, assim, cuidar do organismo e aliviar tensões – estas últimas, muitas vezes acumuladas devido à deficiente passagem de oxigénio pelo corpo.

Pedimos à professora de meditação que nos ensinasse dois exercícios de respiração simples, que pode fazer em casa, no trabalho ou até enquanto conduz (sim, de olhos abertos), quando sentir que precisa parar e acalmar a mente.

O primeiro, é ideal para reduzir a ansiedade e colocar a mente no momento, já o segundo, faz o mesmo, mas ajuda ainda a libertar as tensões do rosto e zona dos trapézios.

Preparada para respirar bem? Clique nas imagens, em cima, e descubra como fazer dois exercícios para relaxar.

Poderá aprender mais técnicas com Rute Caldeira, na próxima edição do Wanderlust, que irá decorrer em setembro.

 


Ler mais:

Aprenda a respirar enquanto corre (e melhore os tempos)


 

    Respiração para relaxar

“Com este exercício, colocamos a atenção num tipo de respiração que vem do umbigo para o centro da testa e vice-versa. Estamos a ligar-nos à zona abdominal, de onde o ar deve vir”, explica a especialista.

Foque-se no umbigo. Inspire e faça o ar subir dessa zona para o centro das sobrancelhas. Ao expirar, sinta o ar descer no sentido contrário, mantendo ambos os pontos de referência. Repita 10 a 15 vezes, como se estivesse a fluir por um rio de oxigénio.

“O umbigo é a zona onde foi criada a nossa primeira célula. Ao fazer esta respiração, estamos a ligar-nos à fonte de vida e à zona do nosso corpo ligada ao prazer de viver”, revela Rute Caldeira.

    Respiração para libertar tensões

“Este é um tipo de respiração que funciona como prevenção de depressões e ataques de ansiedade, ao mesmo tempo que ajuda a libertar tensões”, diz a professora de meditação.

Com as mãos apoiadas nos joelhos (preferencialmente), inspire. À medida que inspira, suba os ombros até às orelhas e prenda-nos nesse local. Simultaneamente retenha também o ar cinco a sete segundos. Passado este período, expire, deixando cair os ombros, ao mesmo tempo que solta o ar pela boca, todo de uma vez. O objetivo é sentir que libertou a zona dos trapézios e do rosto das tensões.

“Ao fazer este tipo de respiração estamos, sem nos apercebermos, a fazer subir, de forma muito rápida, o oxigénio ao cérebro – o que atua como uma espécie de calmante”, conclui a especialista.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend