Menu
Inicio Saúde Sabe o que vive na sua pele?

Sabe o que vive na sua pele?

…um conjunto de comunidades bacterianas e fúngicas. Em suma, é isto que encontrará na sua própria pele. Mas não pense que é algo mau.

De acordo com a microbiologista Isabel Portugal, “axilas, períneo e dedos dos pés albergam mais microrganismos do que zonas como pernas, braços ou tronco.

A ‘culpa’ é da humidade, agente favorecedor da multiplicação de bactérias; É por isso que um dos locais onde encontramos maior número de microrganismos é no couro cabeludo”.

Na prática, “a pele humana está quase sempre colonizada por uma bactéria que se chama Staphylococcus epidermidis. A própria designação deve-se ao facto de a bactéria ser encontrada na pele humana”, continua Nuno Cerca, investigador no Centro de Engenharia Biológica da UMinho.

Cuide do seu maior órgão!

Apesar de as bactérias poderem ter um papel protetor, a má higiene pode condicionar esse seu lado positivo. “Fatores como banhos muito quentes, uso de sabonetes antissépticos ou mesmo lavagem repetida das mãos” podem pôr em causa o microbioma da pele. Assim garantem Miguel Lanaspa e Patrícia Abrantes, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical/ Universidade NOVA de Lisboa. Já Isabel Portugal destaca que “as ocorrências de doenças de pele são frequentemente acompanhadas por alterações na composição, na estrutura e na função da microbiota da pele”. Além disso, “o uso de dermocosméticos super­hidratantes fortalece a barreira cutânea, prolongando a remissão das crises de ressecamento e reequilibrando o microbioma”.

Seja amiga do seu microbioma

Este é o conselho com que resumimos este artigo. “Sabe-se hoje que a diversidade e o equilíbrio do microbioma estão fortemente associados à prevenção da doença infecciosa. Tal acontece porque os microrganismos comensais (que vivem em harmonia connosco) impedem os patogénicos de invadir as nossas mucosas. Evitam também certas infeções de causar doença”. Os investigadores defendem que “há cada vez mais evidências de efeitos diretos entre desequilíbrios do microbioma e doenças não transmissíveis”.


Leia também:

Inflamação da pele. O que fazer para evitar a combustão

Outros Artigos


Outros Conteúdos GMG

Brand Story