Menu
Inicio Saúde Há um tipo de rugas que indica maior risco de doenças cardiovasculares

Há um tipo de rugas que indica maior risco de doenças cardiovasculares

A produção de colagénio, à medida que envelhecemos vai diminuindo. Por isso, a pele vai perdendo a sua rigidez natural e cria rugas.

O Congresso Europeu de Cardiologia, que, este ano, teve lugar em Munique, publicou os dados de um estudo que pode ajudar a prevenir várias mortes por ano. Segundo as conclusões da investigação, algumas rugas no rosto podem ser sinónimo de problemas cardiovasculares.

A produção de colagénio, que acontece debaixo da derme, a camada intermédia da pele, vai diminuindo à medida que envelhecemos, por isso, a pele vai perdendo a sua rigidez natural e acaba por ceder e dar azo a rugas.

Existem muitos fatores que entram em jogo para o aparecimento de rugas, como por exemplo o stress oxidativo. Ainda assim, quando estas depressões na pele aparecem precocemente, podem ser sintoma de problemas de saúde e não apenas parte do processo de envelhecimento natural.

 

Tenha atenção às rugas, pelo bem do seu coração

Os especialistas concluíram que o endurecimento das artérias se reflete nos vasos sanguíneos do rosto. As rugas podem, então, ser um sinal de que pode vir a sofrer um ataque cardíaco ou outro problema cardiovascular. Neste estudo, os investigadores não encontraram ligação entre as rugas à volta dos olhos e os problemas cardíacos. Estas são apenas rugas de expressão.

Esta não é a primeira vez que as rugas surgem associadas a problemas de saúde. Segundo investigadores da Universidade de Yale, quanto mais profundas e numerosas são as rugas de uma mulher depois da menopausa, mais frágeis são os seus ossos. Neste caso, as rugas que melhor definem este problema são as que se encontram entre as sobrancelhas, sobre o nariz.

Isto deve-se ao facto de colagénio de tipo 1 não estar apenas relacionado com o envelhecimento da pele, mas também com o dos ossos.

 

Saúde escrita na pele

Recorde-se de que ter um estilo de vida saudável também se nota na qualidade da sua pele, que é o maior órgão do corpo humano. Se tem uma alimentação equilibrada e consome regularmente ácido eicosapentaenoico – uma forma de ómega 3 presente em alimentos como o salmão ou as sardinhas – a pele vai armazenar mais colagénio e estará mais lisa.

Veja a galeria e descubra os hábitos que podem estar a danificar a sua pele, provocando ainda problemas de saúde mais sérios ao nível cardiovascular.

Via Women’s Health


Leia Também

https://www.womenshealth.pt/beleza/quatro-tecnicas-cuidar-pescoco/

Brand Story