Menu
Inicio Living Rihanna e Kamala Harris entre as mulheres mais poderosas de 2021

Rihanna e Kamala Harris entre as mulheres mais poderosas de 2021

Mackenzie Scott, filantropa bilionária e ex-mulher de Jeff Bezos ficou em primeiro lugar.

Em 2021, o poder feminino em todo o mundo foi um pouco diferente do que era há apenas um ou dois anos: as mulheres ganharam terreno nos altos escalões das empresas. Na 18ª lista anual da revista Forbes das 100 mulheres mais poderosas do mundo, surgem 40 CEOs, o maior número desde 2015, que juntas lidaram com um recorde de 3,3 trilhões de dólares em receitas. Mas o que ganharam na sala de reuniões, perderam noutros lugares. Hoje há menos duas mulheres chefes de Estado do que havia em 2020.

Na primeira posição está a bilionária MacKenzie Scott, ex-mulher de Jeff Bezos e a terceira mulher mais rica do mundo. Segue-se a vice-presidente dos Estados Unidos da América, Kamala Harris, que sobe um lugar em relação a 2020, trocando de posição com Christine Lagarde, a presidente do Banco Central Europeu, agora em terceiro lugar.

Rihanna ficou na 68ª posição e aparece em primeiro entre as celebridades da música. A artista tornou-se oficialmente bilionária este ano, principalmente pelo sucesso da sua linha de cosméticos, Fenty Beauty, da qual ela é dona de 50% da empresa, que gerou mais de 550 milhões de dólares em receita ainda em 2020.

Beyoncé surge na 76ª posição, com destaque para a turnê On The Run II, que a artista fez ao lado do marido e que arrecadou mais de 5 milhões de dólares por noite, resultando em mais de 250 milhões no total.

Taylor Swift ficou com o 78º lugar da lista. Além de ter feito sucesso com os álbuns Folklore, que se tornou o primeiro de 2020 a vender mais de 1 milhão de cópias, e Evermore, que também alcançou o topo dos rankings da música.

Clique aqui para conferir a lista completa das 100 mulheres mais poderosas do mundo em 2021 feita pela revista Forbes.

Brand Story