Menu
Inicio Nutrição As 4 regras de ouro para preparar refeições para a marmita

As 4 regras de ouro para preparar refeições para a marmita

Sabemos que nem sempre é fácil ter imaginação para preparar refeições para as mais variadas situações em que precisa de levar marmita. A WH dá umas dicas!

marmita

A moda das marmitas veio para ficar – e ainda bem! –, mas sabemos que nem sempre é fácil ter imaginação para preparar refeições para as mais variadas situações. Como é óbvio, estamos cá para salvar-lhe a vida e dar-lhe as melhores dicas. Tome nota.

1 – Escolha a base

Encha a sua despensa com cereais (arroz, quinoa, bulgur, trigo-sarraceno, aveia, cevada, etc.), wraps, pães integrais, massa integral e batata-doce. Assim terá sempre uma base rápida à disposição.

E porque para muitos, a base é a parte mais difícil, pela falta de ideias para variar e manter uma alimentação equilibrada.

  • Cereais:Tem preguiça de cozinhar cereiais integrais? Tudo bem, opte pelos de confeção rápida, como a quinoa, o farro e o cuscuz, por exemplo, além de que são ótimos à temperatura ambiente. Depois de cozinhados, guarde-os no frigorífico; na hora de aquecer, basta pôr no micro-ondas.
  • Verdes: Gosta de levar salada para acompanhar a refeição mas odeia quando a alface,
    os espinafres ou até mesmo a rúcula ficam murchos e nada crocantes? O segredo está em lavar os vegetais apenas na hora de consumir. Se não for possível, lave folha a folha em casa e enxague cuidadosamente cada uma. Tempere apenas na hora de comer.
  • Massas:Ora, quem não adora massa? Pois, bem nos quis parecer. Se não costuma aquecer a comida, opte por massas que são saborosas quando estão frias, como é o caso dos noodles e do macarrão (este último combina na perfeição com uma salada bem colorida).
2 – Adicione proteína

Nada de comer peito de frango todos os dias. Opte por incluir leguminosas (lave bem se comprar em frasco), tofu, tempeh, atum, carnes magras e peixes rápidos de cozinhar (como a pescada). Pode sempre cozinhar a mais e congelar em doses.

3 – Junte vegetais

Aqui o céu é o limite. Brócolos, couve-flor, couve–roxa, ervilhas, espinafres, agrião, tomate, espargos, rabanetes. Vale tudo! Se não conseguir ter sempre vegetais frescos, encha o congelador e acabe com as desculpas.

4 – Acrescente sabor

Por fim, dos molhor. Nada de molhos industrializados, ketchup e maionese de frasco, muito menos manteiga. O azeite é o seu melhor amigo e pode temperá-lo com pimenta, limão, mel ou especiarias.

 

Outros Artigos


Outros Conteúdos GMG

Brand Story