Menu
Inicio Nutrição Red power! Renda-se ao poder dos frutos vermelhos

Red power! Renda-se ao poder dos frutos vermelhos

Coloridos, saborosos e cheios de benefícios para a saúde. Falamos, dos frutos vermelhos, os meninos mais do que queridos da alimentação saudável.

frutos vermelhos

Além de muito apelativos pelas suas co­res e cheiros intensos, os frutos vermelhos são bastante saborosos e versáteis, podendo incluí-los em qualquer refeição do dia — de manhã à noite. Se só consegue imaginá-los num batido ou como topping de umas papas de aveia, fique a saber que são ideais para servir como aperitivos no lugar dos tradicionais pratos de amendoins salgados e batatas fritas.

Se quiser ir mais além, pode usá-los para enriquecer os cozinhados, já que a sua acidez complementa na perfeição os sabores fortes como a carne de pato, por exemplo, ser­vindo também como elemento decorativo ou para dar sabor às saladas. Nas sobremesas, basta colocar um punhado destes frutos por cima de um gelado, iogurte ou tarte.

“Quem ingere uma quantidade considerável de frutos vermelhos tem uma menor incidência de doenças coronárias e de alguns tipos de cancro”

Melhor do que isto, só mesmo o facto de fazerem bem à saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quem ingere uma quantidade considerável de fruta e verduras, incluindo, os frutos vermelhos, tem uma menor incidência de doenças coronárias e de alguns tipos de cancro. O risco de obesidade é também menor em quem opta por consumir regularmente estes alimentos vegetais. Como se não bastasse, são alimentos ricos em fibra, vitaminas, minerais e antioxidantes, ajudando a combater o temido envelhecimento celular. E há um benefício para cada fruto!

Mais longevidade

As bagas de sabu­guei­ro combatem os radicais livres e oxidantes que enfraquecem o organis­mo na luta contra as do­enças. Os restantes frutos silvestres (amoras, groselha, fra­m­boesa) estão car­re­gados de carac­terísticas anti­oxi­dantes, favorecendo a saúde e o combate a doenças degenera­tivas.

Reforçar as defesas
Apenas 100 gramas de groselhas frescas pro­porcionam mais de metade da DDR de vitamina C. A elevada acidez destas bagas vermelhas de­sa­pare­ce se forem co­zinha­das, sem que per­­cam­ as suas pro­prie­­dades nutritivas que tão bem nos fazem.

Mais fibra

Na generalidade, a fruta é sempre uma boa fonte de fibra. Mas há variedades que se destacam e o morango é uma delas. Além de ser rico em vitamina C, contém boas doses de fibra e muita água.

Melhor pele

Uma colherada de amoras proporciona um sabor especial às suas papas de aveia. Mas não só: as amoras contêm vitamina E, um antioxidante que limita os danos causados pelos raios ultravioleta (mas engana-se se pensa que isso implica deixar de usar protetor solar todos os dias).

Sem má digestão
O mirtilo é uma baga de tom azul-acinzentado que, devido às suas características em termos de pH, parece con­tribuir para regular a acidez no estômago. Apesar de pequeno, é rico em vitaminas B e C e oferece boas quantidades de ferro, cálcio, potássio, magnésio e zinco. Possui também antocianinas (fitoquímicos flavonoides com um efeito antioxidante e anti-inflamatório).

Combate ao cancro

Pequenas, de cor vibrante, saborosas e com poucas calorias, as framboesas são aliadas
da boa saúde, não só pelos nutrientes que têm (como a vitamina B6), mas também por terem uma ação anticancro. No início de 2012, cientistas da Universidade de Clemson, EUA, descobriram que a aplicação direta de extratos de framboesa em células cancerígenas do estômago, do cólon ou da mama resultava na sua diminuição. Este estudo tem agora servido de base para outras investigações.

Menos depressões
Uma generosa fatia de tarte de mirtilos é o remédio ideal para superar um mau dia.
Por serem ricos em vitamina B9 (ácido fólico), os mirtilos assumem-se como bons aliados no combate à depressão. Por serem antioxidantes, são ainda bons no combate aos radicais livres
e stress oxidativo.

Absorção de ferro

As groselhas pretas são uma das fontes mais ricas em vitamina C, sendo ótimas aliadas para uma refeição vegetariana, aumentando a absorção do ferro. São ainda ricas em vitamina A, vitamina E e cálcio.

Proteção máxima

Apenas 100 gramas de groselhas vermelhas aportam a DDR de vitamina C, essen­cial às células do or­ga­nis­mo. Tal inclui os ossos, os dentes, as gengivas, os ligamen­tos e os vasos san­­guí­neos. Ainda que duran­­te o processo de confeção percam p­ar­­­te das suas pro­p­r­i­e-
­­da­des, estas bagas vermelhas possuem ferro, potássio e fi­bra. Opte por usá-las como topping fresco de um iogurte, por exemplo.

Brand Story