Menu
Inicio Saúde Por vezes, para recarregar baterias, há que desligar a ficha!

Por vezes, para recarregar baterias, há que desligar a ficha!

A precisar de recarregar as baterias? Aprenda a cuidar de si e aposte em técnicas que a fazem sentir-se melhor consigo própria.

A forma como reagimos ao stress depende, principalmente, da maneira como o encaramos, quer do ponto de vista físico, quer do psicológico. No dia-a-dia, no trabalho ou com a família, surgem situações inesperadas que excedem as nossas capacidades e metem as nossas ‘baterias’ à prova, daí que seja “importante fazer um trabalho de reestruturação cognitiva que implica a identificação de pensamentos automáticos negativos e a sua substituição por pensamentos racionais alternativos, que correspondem a pensamentos alternativos de dar significado ao mesmo acontecimento”, diz Joana Alexandre, professora de Psicologia Social e das Organizações do ISCTE.

“Esta reestruturação deve ser complementada com outro tipo de técnicas, como as técnicas de relaxamento, que são instrumentos eficazes no controlo e prevenção do stress”, conclui.

Pense positivo

A sensação de medo de determinada situação pode ser prevenida se utilizar técnicas de intervenção cognitiva, que consistem na substituição do fluxo de pensamentos geradores de stress por pensamentos satisfatórios ou positivos. Esta evocação em alturas de stress provoca efeitos realmente tranquilizadores.

Por exemplo, quando está “presa” no trânsito, em vez de pensar constantemente: “Todos os dias é a mesma coisa, já estou farta disto”; ou “vou chegar atrasada por causa deste homem que não anda nem desanda”; pense em algo mais positivo e pacificador, como: “Calma, és sempre tão pontual, não vai cair o Carmo e a Trindade por chegar 15 minutos atrasada”; ou “ele” – o tal homem que a estava a deixar stressada – “até é giro” ou então concentre-se na música que está a dar no rádio.

Na verdade, a solução está em promover um diálogo interno em que prevaleçam os pensamentos positivos. Por exemplo, antes de uma reunião importante reflita e diga para si própria “já passei por isto tantas vezes que não há motivos para estar tão nervosa”. Este diálogo interno vai dar-lhe segurança, irá tranquilizá-la e fará com que tome consciência de que o que vai enfrentar não é algo de novo para si. Já o fez antes! Não dramatize as situações.

Outra técnica determinante na redução do stress consiste em ver as situações negativas sob o ponto de vista das outras pessoas. Provavelmente, aquilo que acha que lhe correu mal não passa de um pequeno pormenor, que até nem foi relevante para as outras pessoas. Não dramatize situações como essas e adote uma atitude positiva perante a vida. Pense que, se algo lhe correu mal, não significa que a culpa seja inteiramente sua ou que isso faça de si uma pessoa irresponsável ou incompetente.

Lembre-se de que existem muitas adversidades no quotidiano que não podem ser previstas ou controladas. Tente apenas perceber o que lhe aconteceu de mal e procure a melhor solução.

Relaxe… relaxe…

Deve relaxar tanto quanto possível ao longo do dia, principalmente em alturas de stress. Isto ajuda-a a reduzir os níveis de tensão muscular e outros sintomas de hiperexcitação.

Comece por abstrair-se das situações que a afligem, não lhes dando demasiada importância. Procure preocupar-se, isso sim, em pôr em prática estratégias para resolvê-las. Por exemplo, no seu local de trabalho. Quando estiver a “100 à hora” devido a uma determinada situação, não insista em enfrentá-la. Converse com as suas colegas durante alguns minutos para diminuir a pressão.

Se tiver numa vista agradável no seu local de trabalho, vá até lá e distraia-se um pouco. Um pequeno passeio durante a hora de almoço por um lugar calmo também é uma excelente opção. Verá que, quando regressar ao trabalho, sentir-se-á mais tranquila e capacitada para resolver o que anteriormente a estava a enlouquecer.

Lembre-se de que são necessários pequenos momentos de relaxe ao longo do dia para impedir que haja uma acumulação dos seus níveis de stress e que através do treino de relaxamento é possível aprender a descontrair durante todo o dia e a evitar situações stressantes. Para tal, é necessário perceber quais as zonas do seu corpo que se encontram mais tensas e seguir alguns treinos / técnicas de relaxamento. Estes consistem, primeiro, em exercer tensão sob determinados grupos musculares ao longo do corpo e, segundo, numa descontração dos mesmos.

Uma mulher nova todos os dias

Agora que está menos tensa aproveite a oportunidade que o stress lhe oferece para se fortalecer interiormente, mudar o que precisa de ser mudado e dar mais qualidade de vida a si mesma e à sua família. Lembre-se de que a paz interior é uma escolha, que depende de si e que pode ser desenvolvida independente de tudo o que está a acontecer à sua volta. E já pensou tirar um fim de semana pura e simplesmente para relaxar?

E que tal aproveitar os domingos para dar uns passeios à beira-mar, ir ao cinema ou ouvir um pouco de música? Faça-o. Descontraia…pela sua saúde!

+WH: Recarregue as baterias com o yoga. Veja algumas técnicas na galeria acima!


Leia também

Há mais um bom motivo (científico) para não parar de treinar

Brand Story