Menu
Inicio Sexo Quer voltar para ele? Saiba se deve dar uma segunda oportunidade

Quer voltar para ele? Saiba se deve dar uma segunda oportunidade

Quais foram as últimas palavras dele? Valem uma segunda oportunidade? Temos a resposta aqui. 

Fizeram sexo todos os dias durante um ano. Este foi o resultado

Se há conselho que não hesito em dar e vender é o seguinte: nunca voltar a andar com um/a ex. Este brilhante raciocínio ficou-me desde os tempos da universidade, quando o meu namorado da altura me traiu, implorou o meu regresso e acabou por me trair uma segunda vez. Jurei que tal não voltaria a acontecer.

Uma década mais tarde, quebrei a minha promessa. Após três anos de encontros e desencontros e de um desentendimento que nos empurrou em direções opostas, eu e o meu ex deixámos de nos falar. Até que um dia recebi um e-mail dele. Depois outro. E ainda um terceiro. Todos tão deliciosamente sinceros e carinhosos que não pude deixar de pensar que as coisas poderiam ser diferentes. Por isso, rendi-me e caí, de novo, nos seus braços. E se eu me deixei levar, apesar de tantas cautelas, é muito provável que o mesmo possa vir a acontecer consigo, desde que diga as palavras certas e seja sincero no momento de pedir perdão.

Lembre-se, contudo, que “independentemente do motivo que levou à rutura, é importante que você se mostre disposta a fazer ajustamentos que permitam melhorar a relação, pois só assim ele poderá sentir-se especial na sua vida. Fique então a saber como deve agir para entrar no caminho da doce reconciliação.

O ‘truque’ consiste em ouvir, com atenção, as últimas palavras do seu namorado.

As últimas palavras dele: “Estás emocionalmente indisponível”

Não faz ideia do que ele quer dizer com isto? Ele também não! Um dos problemas nas relações amorosas é a dificuldade na comunicação entre ambos os parceiros. As pessoas têm de se esforçar por serem claras, quer perante o outro, quer perante si mesmas.

O que dizer: Escreva um e-mail com todo o tipo de lamechices que nunca ousou pronunciar. Ao fim e ao cabo, homens (e mulheres!) querem apenas uma coisa: que a outra pessoa esteja permanentemente apaixonada! Quanto mais demonstrar isso, tanto mais o seu parceiro se entregará a si.

O que fazer: Explique-lhe que tudo o que mais deseja é estar em sintonia emocional com ele, mas que para isso precisa da força de vontade dele em colaborar.

As últimas palavras dele: “Preciso de espaço”.

Talvez não seja boa ideia sair com ele durante seis noites consecutivas. É certo todas nós gostamos de sentir o carinho e o interesse deles, mas a maioria precisa também de sentir que respeitam o seu espaço e que valorizam os seus gostos individuais.

O que dizer: Envie-lhe um e-mail a contextualizar e explicar que compreende a sua necessidade, que talvez as coisas tenham acontecido demasiado depressa e que você, de igual modo, irá usar esse tempo em benefício próprio. Sugira que da próxima vez seja ele a telefonar para marcar alguma coisa. “Numa relação de casal é fundamental que haja espaço para a individualidade de cada um e também para momentos do casal.

O que fazer: Afaste-o dos seus pensamentos e agarre um novo projeto profissional ou pessoal. Se ele voltar a telefonar, você estará demasiado ocupada para centrar toda a sua energia nele – e ele achará irresistível.

As últimas palavras dele: “Nunca mais conseguirei confiar em ti!”.

Ser-se apanhado numa relação de infidelidade é o pior passo que qualquer pessoa pode dar. Se isso aconteceu ou pode vir a acontecer consigo, há que atuar rapidamente, mas de forma realmente ponderada.

O que dizer: O mais provável é que ele deixe de atender os seus telefonemas, por isso desabafe para o voice-mail. Explique-se, exprimindo as suas emoções, ainda que algumas delas possam ser dolorosas para ele. Ao expor-se mostra honestidade e vontade real de partilha, criando cumplicidades que darão uma nota mais credível aos seus propósitos. Depois assuma que foi uma idiota em colocar em perigo a relação espantosa que têm.

O que fazer: Elimine o outro homem (ou mulher) da sua vida. E não encare esta necessidade como uma restrição à sua liberdade, mas sim como uma medida higiénica para se libertarem do contexto obsessivo que o affair, ou a suspeita de recaídas, acarreta para o vosso relacionamento.

As últimas palavras dele: “Não despendes a energia necessária à relação”.

Estava tudo bem e, de repente, ele disse-lhe que você não agia como se o amasse? Está a precisar de atenção.

O que dizer: Mostre que compreende o que ele está a sentir e pergunte-lhe como é que pode melhorar nesse ponto, porque as pessoas devem aprender a dar, mas também a pedir claramente. Ou seja, peça-lhe ajuda com arrependimento.

O que fazer: Sacrifique algo fora da relação que lhe consuma muito tempo e energia. Não descure o afeto físico. E surpreenda-o quando ele menos esperar e das formas mais variadas possíveis.

As últimas palavras dele: “Vou para Paris com ela… em trabalho”.

Anime-se! Está melhor sem ele. Ele não vale nada.

Tem a certeza que o quer de volta?

É provável que já se tenha visto numa situação deste género: está a definhar de saudades pelo seu ex., voltam a ficar juntos e, de repente e de forma desesperada, quer acabar tudo de novo. Antes de encetar qualquer tentativa de reconciliação avalie os seus sentimentos por ele, isto é, avalie se precisa realmente dele (porque o ama, naturalmente) ou se apenas tem dificuldade em ficar só ou receio de isso acontecer quando for mais veha. Para obter a resposta, elabore uma lista das qualidades que vê nele e que dificilmente encontrará em outro homem. Quanto mais longa for a lista, mais motivada ficará. Apenas três itens? Esqueça-o. Por outro lado, pondere se, para que a relação funcione, são necessárias mudanças ao nível da personalidade de cada um. É que, de facto, qualquer relação de casal, implica ajustamentos entre os dois, mas o núcleo de personalidade de cada um dificilmente mudará.

Brand Story