Menu
Inicio Saúde A solução para a sua saúde pode estar no botox

A solução para a sua saúde pode estar no botox

Muitas se rendem-se à eficácia do botox para travar os sinais de envelhecimento. Mas esta é apenas uma das muitas finalidades da toxina botulínica.

Cameron Diaz, Carla Bruni, Jennifer Aniston e Meg Ryan. Além do talento incrível e de uma beleza de fazer qualquer pessoa suspirar, estas celebridades têm um outro aspeto em comum. Renderam-se à eficácia do botox para travar os sinais de envelhecimento. Mas esta é apenas uma das muitas finalidades da toxina botulínica.

Com certeza já ouviu falar em botox e rapidamente o associa a fins estéticos. Mas o uso da toxina botulínica vai muito além da procura por uma pele mais jovem e saudável. Falamos da proteína produzida pela bactéria Clostridium botulinum e comummente conhecida como botox.

Esta proteína natural pode mesmo ser a chave para alguns problemas médicos

“A hiper-hidrose, o estrabismo, a enxaqueca, patologias neuromusculares caracterizadas por um aumento do tónus muscular (contraturas musculares e torcicolos, por exemplo)” são apenas alguns exemplos, diz-nos Vasco Coelho Macias, dermatologista da Clínica Ibérico Nogueira, em Lisboa. O especialista destaca que “atualmente decorrem múltiplos estudos em diversos campos da medicina, como a neurologia (espasticidade, tremor, controlo da dor) e a urologia (incontinência urinária).

No âmbito da dermatologia, destacam-se os estudos sobre o controlo da oleosidade da pele, prevenção e tratamento de cicatrizes hipertróficas e queloides, controlo da rosácea e flushing facial e tratamento do prurido, entre outras”.

Acabar com o suor excessivo

A transpiração é um processo fisiológico natural e fundamental para o nosso corpo, mas o certo é que ninguém fica agradado com constantes marcas de suor na roupa – muito menos antes de uma entrevista de emprego ou de um primeiro encontro. De acordo com
o especialista Vasco Coelho Macias, “a produção de suor no corpo humano é maioritariamente dependente das glândulas écrinas, que estão distribuídas ao longo da maior parte da superfície corporal e são enervadas por fibras nervosas que utilizam a acetilcolina como neurotransmissor”.

E onde é que entra o botox? Ora, “a aplicação de toxina botulínica bloqueia a libertação desta substância. Desta forma, provoca uma diminuição significativa da produção de suor”. Porém, salvaguarda o dermatologista, “a utilização da toxina botulínica para esta finalidade deve ser reservada aos pacientes com transpiração excessiva localizada. Por exemplo nas axilas, palmas, plantas ou excesso de transpiração facial. Nos casos de hiper-hidrose (transpiração excessiva) das axilas, a toxina botulínica é considerada o tratamento de eleição quando os antitranspirantes de aplicação na pele falham. Os níveis de eficácia são extremamente elevados e a duração do efeito prolonga-se, nalguns casos, para além de seis meses”.

Dizer adeus às enxaquecas

Enxaqueca, aquela inimiga que teima em condicionar o nosso corpo e emoções, sem aviso de chegada. Este tipo de cefaleia difere dos outros pelas crises prolongadas de dores de cabeça, podendo durar até três dias.

Apesar de ser uma patologia sem cura, a aplicação de toxina botulínica tem-se mostrado vantajosa para os pacientes. Como revela à Women’s Health o dermatologista, “estudos recentes revelaram que a toxina botulínica também modifica a libertação de outros neuro-transmissores. Tal pode ajudar a explicar o efeito analgésico desta substância no tratamento da enxaqueca”.

Parar de ranger os dentes

Acorda todas as manhãs com a zona dos maxilares dorida, com dores de cabeça
e ainda com uma sensação de cansaço? O bruxismo é uma das possíveis causas
e caracteriza-se “pelo apertar e ranger dos dentes de forma involuntária. Ocorre frequentemente durante o sono e é causado pela aplicação de força excessiva nos músculos envolvidos na mastigação. Tal pode causar desgaste dentário, prejuízo da saúde oral e dores”, explica o especialista da Clínica Ibérico Nogueira, em Lisboa.

Embora não seja uma associação que façamos de imediato, o uso de toxina botulínica pode ser a solução. “Quando aplicada nos músculos masséter e temporal (músculos envolvidos na mastigação), promove o seu relaxamento. Desta forma, melhora o bruxismo”, frisa.

Brand Story