Menu
Inicio Uncategorized Produtividade, quarentena e procrastinação

Produtividade, quarentena e procrastinação

Mafalda Almeida
Produtividade, quarentena e procrastinação

Por Mafalda Almeida, Executive & Life Coach, formadora, palestrante, mentora, e autora do livro Veja em si a Melhor Mulher do Mundo.

São muitas as pessoas (minhas clientes e não só…) que entram em contacto comigo na perspetiva de obterem dicas e conselhos no que diz respeito à procrastinação em tempo de Covid-19.
Acredito (sei mesmo…) que muitas pessoas tenham passado pelas últimas semanas submersas numa inércia excecional, e que essa situação as tenha deixado ainda mais confusas com todo o contexto que atravessamos.
Acerca disto primeiro gostava de dizer: quarentena / confinamento / covid-19 não é sinónimo de produtividade, e até de Alta Performance. Não é. É tempo de percebermos como vamos lidar com este assunto, de perceber como a nossa maneira de ser reage perante o que acontece. É tempo de pensar em planos de acção, e de os começar a implementar, sim. No entanto isto não é um sprint mas sim uma maratona. E para se chegar ao fim desta maratona é preciso desenvolver uma série de capacidades que farão de nós melhores pessoas, melhores seres-humanos, melhores profissionais.
Confesso que fiquei (e ainda fico!) impressionada com o “bombardeamento” de iniciativas online que foram sido desenvolvidas desde que entrámos nesta realidade covid-19. De repente todas tínhamos de comer de forma saudável, todas tínhamos de fazer pão em casa, todas tínhamos de fazer exercício de manhã e ao final do dia, todas tínhamos de acompanhar filhos na telescola, passear o cão, fazer também companhia ao marido (que estava em teletrabalho como nós, mas que deixou os filhos por nossa conta…e isto é verdade porque tenho muitas clientes que viveram situações destas).Isto tudo juntando ao teletrabalho, à mudança da nossa organização profissional. Uau…Que concurso de produtividade! Não basta só arranjar estratégias próprias para lidar com o Covid-19 e ainda temos de interpretar esta situação como se fosse uma enorme oportunidade para atingirmos a mais alta performance nas nossas vidas pessoais e profissionais…
E de facto caímos no risco de começar a considerar pensar numa possível “procrastinação” como “desculpa” para não estarmos a ser tão produtivas como a sociedade de repente começou a exigir. Neste seguimento sentimo-nos mal, com a autoestima arrasada, e com a motivação a nível zero. Sentimo-nos culpadas, e isso sim vai colocar em causa tudo o que podemos fazer na prática dadas as circunstâncias.
Há que separar os conceitos. O facto de estar a “procrastinar” (ou a deixar para amanhã o que pode fazer hoje), significa sim que as suas energias estão viradas para “sobreviver o melhor que pode”em ambiente de quarentena / confinamento (e mais recentemente distanciamento social). Tudo nos é estranho, e estamos a falar de novos hábitos. E os novos hábitos não se criam do dia para a noite, criam-se com base na prática e repetição e também com a dedicação de elevados níveis de energia. Por isso é verdade: é normal que estejamos com pouca energia e disponibilidade mental para outras coisas. É norma, podemos aceitar isso de uma vez por todas?
Provavelmente esta mensagem, já pode ter surgido um pouco “tarde”. Na minha opinião nunca é tarde para aceitar a realidade. Vamos dar o melhor que conseguimos, e vamos deixar de nos compararmos com a falsa perfeição e vamos também deixar de tentar corresponder às exigências demasiado ambiciosas por parte da sociedade. Vamos aceitar tudo, dar o nosso melhor, e vai tudo correr bem.

Mafalda Almeida – http://www.mafaldaalmeida.com

Instagram: @mafalda_almeida_coach

Próximas acções de formação: Programa Intensivo de Liderança Feminina (7ª Edição)

NOVA DATA| 20.06.2020

Academia online de desenvolvimento pessoal e profissional RISING ACADEMY, já a aceitar inscrições.

Brand Story