Menu
Inicio Covid-19 Precisa de levar vacina se já teve Covid-19? Médicos respondem

Precisa de levar vacina se já teve Covid-19? Médicos respondem

“Não temos todos os dados para respondr”, disse um especialista, mas aqui está o que eles recomendam.

As farmacêuticas Pfizer e Moderna já pediram aprovação para as suas vacinas contra a Covid-19 à Agência Europeia do Medicamento. Os pedidos abrem caminho para eventuais aprovações de vacinas na União Europeia (UE) ainda este ano.

Se já teve Covid-19, é natural imaginar o que isto significa para si. Deve levar a vacina ou já está protegida? Os médicos respondem.

Deve ser vacinada se já teve Covid-19?

É importante tirar isto do caminho primeiro: ainda não há orientação oficial sobre isto. “É uma pergunta desafiante neste momento porque não temos todos os dados para responder”, diz Iahn Gonsenhauser, médico no Centro Médico Wexner da Universidade do Estado de Ohio.

Dito isto, Gonsenhauser refere que os médicos esperam que todos sejam incentivados a ser vacinados – mesmo aqueles que tiveram Covid-19.

Uma grande razão para isto é que não é claro a quantidade de imunidade que uma pessoa obtém de ter o vírus real. A vacina “ajudará a aumentar a sua resposta imunitária se for novamente exposta ao Covid-19“, explica Richard Watkins, médico de doenças infecciosas em Akron, Ohio, e professor de medicina interna na Northeast Ohio Medical University.

“A ideia é que a vacina possa fornecer uma proteção a longo prazo do que a infeção real”, diz William Schaffner, especialista em doenças infecciosas e professor na Vanderbilt University School of Medicine. “Não temos a certeza, mas esperamos que seja o caso.”.

Pode haver algumas situações, no entanto, em que as pessoas que já tiveram o vírus podem ser convidadas a esperar um pouco mais para serem vacinadas, aponta Schaffner. “Pode muito bem ser que, na entrega inicial da vacina aos prestadores de cuidados de saúde, alguns centros médicos possam sub-priorizar e pedir a quem já teve um caso diagnosticado de Covid-19 para ir para o fundo da lista, mas eventualmente todos serão vacinados”, diz.

É seguro levar a vacina se já teve Covid-19?

Mais uma vez, ainda não há dados sobre isto, mas os médicos não esperam que isto seja um problema. “Não parece que já ter experimentado o vírus aumentaria o risco de reações adversas ou efeitos colaterais ou qualquer coisa dessa natureza”, diz Gonsenhauser. “Não há razão para pensar que os efeitos colaterais seriam diferentes”.

Se já teve uma infeção Covid-19, isto pode simplesmente ajudar a “aumentar” a sua imunidade ou garantir que tem imunidade total, acrescenta.

A vacina irá protegê-la ainda mais do que a outras pessoas se já teve Covid-19?

Se a vacina pode ajudar a garantir a sua imunidade depois de ter uma infeção e provavelmente já tem alguma imunidade depois de ter Covid-19, é possível que tenha resultados ainda melhores do que alguém que nunca teve o vírus? “Ainda não foi determinado”, diz Watkins.

A imunidade não é perfeita, e pode diminuir com o tempo, aponta Gosenhauser. “Com imunidade natural que vem de experimentar uma infeção com Covid-19… Não sabemos se é robusto ou quanto tempo vai durar”, explica. Ou seja, se teve o vírus em abril, não é claro se ainda terá imunidade agora ou daqui a alguns meses. Também houve relatos de pessoas que estão a ser reinfetadas com o vírus, por isso a vacinação ajudará a garantir que, de facto, terá imunidade contra o vírus no futuro, refere Gosenhauser.

Brand Story