Menu
Inicio Sexo Prazer. O tamanho do clítoris também importa?

Prazer. O tamanho do clítoris também importa?

orgasmo, clítoris

Falar em prazer feminino implica falar em clítoris. Por muito que se tente fugir ao tema, a verdade é que este é o órgão erétil do aparelho genital feminino e a parte do corpo da mulher com mais terminações nervosas (milhares, mesmo!).

Ficou com bloqueada na parte em que dissemos que é erétil? Pois bem, apesar de nem sempre ser visível – pois situa-se na parte superior da vulva e escondido pelos grandes lábios – esta é uma das principais caraterísticas do clítoris.

Tal como acontece com o pénis (pois possuem tecidos idênticos capazes de aumentar com a intensidade do fluxo sanguíneo), também este pequeno órgão fica erétil perante estímulos sexuais e excitação.

Neste caso, tal deve-se à intensidade de fluxo sanguíneo das crus clitoris, as duas ‘pernas’ que compõem o órgão e que se situam à volta da vagina.

 

O tamanho do clítoris também importa?

É por ser erétil e estar associado às principais terminações que nasce a dúvida sobre a importância do tamanho – algo que é estudado há mais de 80 anos! E, possivelmente, irá ficar novamente surpreendida.

Se está habituada a associar esta parte do corpo a uma pequena ervilha – ou algo até bem menor -, então fique a saber que o clítoris tem, em média, nove centímetros. Sim, nove centímetros dos quais apenas a glande é visível (e mede cerca de 3,4mm).

Por possuir mais de 8 mil terminações nervosas, o orgasmo estimulado pelo clítoris é mais intenso – e é a Ciência que o diz -, contudo, o tamanho deste órgão parece ter impacto.

Segundo um estudo publicado em 2014 na revista científica The Journal of Sexual Medicine, as mulheres com um clítoris menor e mais distante do lúmen vaginal apresentavam menos orgasmos e orgasmos menos intensos independentemente de outros fatores, como o excesso de peso.

Mas tão ou mais importante do que o tamanho é a estimulação.

Uma vez que esta parte do corpo varia de mulher para mulher (e vai crescendo com a idade – mas apenas a parte interna do clítoris), mas é capaz sempre de responder a carícias, importa ‘acordá-la’ antes e durante o ato sexual.

Seja nos preliminares, no sexo oral ou com a ajuda de algumas ferramentas eróticas, o clítoris excitado irá melhorar a experiência da mulher e intensificar, assim, os seus orgasmos. Embora seja possível atingir o clímax através da penetração, a verdade é que este pequeno órgão pode mesmo fazer ‘milagres’.

 

+WH: Veja como o Pilates pode melhorar a sua vida sexual.

 

https://www.womenshealth.pt/sexo/orgasmos-mulher-desejo/

Brand Story