Menu
Inicio Living Nova moda: já pode comer o jantar e a seguir o prato!

Nova moda: já pode comer o jantar e a seguir o prato!

farelo de trigo
soditud.pt

E se lhe disséssemos que pode comer o prato quando acabar a refeição? Falamos de pratos comestíveis onde pode comer alimentos frios ou quentes e ainda contribuir para aumentar a pegada ecológica.

Esta ‘loiça amiga o ambiente’ é produzida com farelo de trigo, um subproduto do trigo, que, segundo explica Pedro Cadete, representante da Biotrem, a marca polaca que trouxe esta tecnologia para Portugal, este é um produto muito mal aproveitado.

Apenas é “aproveitado para rações para animais e o resto é devolvido ao campo como adubo. É como se fosse um ovo: aproveita-se tudo no ovo, menos a casca. Aqui, no trigo, fazendo um paralelismo, é essa a parte que aproveitamos”, explica.

Dado que estes pratos e taças são compostos 100% de farelo de trigo, é possível “garantir que não há qualquer dano para o ambiente e conseguimos uma coisa ainda melhor: uma pegada ecológica negativa”, adianta. Mais: não é necessário aumentar a produção do trigo, usando apenas o excedente que existe no mercado. Uma tonelada de farelo de trigo equivale a 10 mil pratos ou taças.

 

Um processo ecológico

“Além disso, gastamos muito pouca água durante o processo produtivo, ao contrário do que acontece com um pratos de papel ou as palhinhas de papel”, opções que, mesmo assim, são mais ecológicas, quando comparadas com o plástico.

Mas as boas notícias não ficam por aqui. Apesar de poder comer o prato quando acabar a refeição, estes utensílios têm um período de compostagem muito reduzido, caso não os queira comer. Já o plástico demora centenas de anos a decompor-se.

“O farelo de trigo pode ser deitado ao campo, mas recomendamos sempre que [as pessoas] o ponham no compostor ou nos resíduos orgânicos porque ele é compostável em 30 dias”, continua Pedro Cadete. Outra vantagem do trigo é que não altera o sabor dos alimentos.

Dentro da loiça não reutilizável existem, no mercado, outras alternativas ao plástico e ao papel, além desta feita de trigo. Estas opções mais ecológicas são feitas de folhas de palmeira e de milho, mas não são comestíveis. Se optar por loiça reutilizável, o bambu é uma ótima alternativa e existem também talheres feitos unicamente desde material, que pode lavar e voltar a usar.

 

Onde posso comprar

Estes pratos têm cerca de três anos de validade e aguentam até 15 minutos em contacto com alimentos quentes, antes de se começarem a esfarelar. “Se passar com força no fundo do prato, vai começar a trazer algum farelo para cima”.

Em Portugal, pode comprar online, no site da Solitud ou em algumas lojas que vendam produtos veganos. Os preços começam nos 28 cêntimos mais IVA, por prato, mas habitualmente são vendidos em embalagens de 10 ou 100 unidades.

 


Leia Também

https://www.womenshealth.pt/living/palhinhas-comestiveis-possivel/

Brand Story