Menu
Inicio Perder Peso Para perder 17kg em 6 meses, “passei por uma transformação mental”

Para perder 17kg em 6 meses, “passei por uma transformação mental”

Aos 35 anos de idade, Mónica Rodrigues descobriu o estilo de vida que a ajudou a ganhar mais amor-próprio e a combater a ansiedade de forma bastante prazerosa.

Mónica Rodrigues

Diagnosticada com cifose e escoliose, Mónica Rodrigues sempre se recusou a praticar exercício físico. Além disso, assumia não ser fã de legumes, fruta ou sopa e o consumo de água não lhe era prioritário. “Ainda assim, era extremamente magra”, lembra à Women’s Health. Mas um acontecimento traumático, que lhe fez desenvolver grande ansiedade. “A medicação que comecei a fazer, aliada aos ainda piores hábitos alimentares que adquiri e a falta de exercício físico fizeram com que engordasse”, conta.

Aos quilos a mais juntou-se a insegurança e falta de autoestima. Mas o comodismo com que a própria se caraterizava levavam-na a não mudar. Mas a insatisfação sempre que olhava ao espelho ou não encontrava roupa para o seu tamanho levaram-na a mudar de mentalidade. “Era preciso muita força mental para sair da minha zona de conforto, para sair de casa e ir para o ginásio. Essa foi a maior dificuldade por que passei”, confessa.

Era maio de 2009. Mónica tinha 35 anos quando decidiu que não podia continuar como estava. Inscreveu-se num ginásio, com acompanhamento de personal trainer e assumiu dedicar-se àquela missão. Sempre com a devida ajuda e a força certa para mudar de mentalidade.

Menos 17kg em 6 meses

Este foi o resultado dos 3 treinos semanais baseados no plano de treino adaptado aos seus objetivos, que considerava as suas limitações cardiovasculares e de mobilidade. Foi com esta ajuda e a capacidade motivacional certa, por parte da sua PT, que Mónica saiu da sua zona de conforto e ganhou hábitos de treino.

Mais confiante no ginásio, passou a menos treinos acompanhados. Além disso, passou a incluir aulas de grupo na sua rotina. Passados três anos, trocou de PT para um especialista que a levasse ao próximo nível. “Passei a praticar exercícios mais complexos, com mais carga e introduzi treino funcional e de CrossFit”. Aos poucos, o corpo ia revelando a definição ganha naqueles treinos. “Foi também nesta altura que adquiri o hábito de treinar às 7h da manhã.

O acompanhento especializado é mantido até hoje. A atual PT planifica-lhe os treinos semanais, com foco no máximo de rendimento e a certeza de que Mónica tem se de estimular sempre a sair da sua zona de conforto para que a progressão seja contínua, nunca estagne nem regrida.

“Ao longo destes 10 anos, nem sempre foi fácil manter o foco”, confessa à WH. “Tive altos e baixos, alturas em que me sentia menos motivada, mas ao longo de todo este processo tenho tido a sorte de ter sido sempre acompanhada por excelentes profissionais que me ajudaram a realinhar, manter a disciplina e seguir em frente.

Treino e alimentação andam de mãos dadas

…disso Mónica Rodrigues não tem dúvidas. E foi por isso que, quando decidiu mudar, procurou também ajuda profissional a nível de nutrição. Com experiência em dietas de choque (após as quais o peso perdido é novamente ganho), o que a nossa entrevistada precisava era de reaprender a comer. “Adquiri hábitos saudáveis para toda a vida”, garante. Algo que apenas foi possível graças ao plano alimentar que foi especialmente desenhado para si. Um plano de acordo com as suas necessidades e preferências. Que não a levavam a sentir fome, sacrifícios ou monotonia.

Sem segredos, esta é a fórmula do (seu) sucesso. Só após esta aprendizagem Mónica conseguiu olhar o exercício físico como fundamental à sua vida. Foi uma fuga à zona de conforto. “Descobri que, além do foco, o treino ajuda-me a controlar os níveis de ansiedade. Dá-me energia, felicidade e ajuda-me a ver o lado positivo da vida”.


Se também tem uma história de superação e gostava de partilhar o seu testemunho na Women’s Health, envie-nos um email para [email protected]

Brand Story