Menu
Inicio Beleza Pelo sim, pelo não? A escolha é só sua

Pelo sim, pelo não? A escolha é só sua

“Os teus pelos, a tua escolha”. É este o mote da recém lançada campanha da Veet a que dão a cara cinco influenciadoras portuguesas que se reveem numa mesma mensagem.

Veet

“Os teus pelos, a tua escolha”. É este o mote da recém lançada campanha da Veet, a que a modelo Ana Lima responde “acho muito bem!”. “Felizmente, Portugal está a mudar. Mas a sociedade ainda vive muito do estigma do corpo perfeito. O corpo sem gordura, estrias, celulite ou pelos. Mas porquê, se isto é que é o normal? Vamos normalizar o que sempre existiu?” questiona a modelo, de 24 anos, uma das mulheres que dá a cara – e voz – por esta campanha.

Com medidas diferentes daquelas que são normalmente apresentadas no meio publicitário, a jovem admite que na adolescência sofreu por não aceitar-se como é. “Mas eu conseguia não transmitir o que sentia. Por muitas inseguranças que tivesse, saia à rua sempre de queixo erguido. Era a minha proteção contra quem, de alguma forma, me tentasse deitar a abaixo”. De escudo protetor a modo de ser, a postura que demonstrava não se importar com a opinião dos outros acabou por lhe ficar intrínseco e ser sincero.

“Faço o que considero necessário para que quando me olhe ao espelho pense ‘ok, estou bem”

“Agora, aceito o meu corpo como ele é”, diz à Women’s Health, a quem explica que é no equilíbrio que reina a sua rotina saudável. “Sei que se fizer exercício físico e seguir uma alimentação saudável, aqueles inchaços que são normais nas mulheres passarão a ser menores. Faço aquilo que considero necessário para que quando me olhe ao espelho pense ‘ok, eu estou bem’. Uma mensagem de positivismo que a fez receber o convite por parte da Veet, em ser uma das caras da campanha que defende o empoderamento feminino através da liberdade de escolha.

Manter os pelos? Descolorar? Remover?

Não há uma opção mais correta do que a outra e ter pelos pode, também, ser uma forma de expressão se assim o desejarmos. É também esta a mensagem que Margarida Antunes, de 18 anos, faz por passar ao seu público-alvo, essencialmente composto por jovens de 12 ou 13 anos. “Sinto que muitas das minhas seguidoras não se sentem bem com elas próprias. Eu também tive fases em que me olhava ao espelho e não gostava do que via, mas é tudo um processo de aceitação, que passa por aprender a lidar connosco, e com os comentários algo infelizes que por vezes surgem”, confessa.

Nesta campanha da Veet, como noutras oportunidades, o foco de Margarida é sempre o de defender a aceitação de cada corpo tal como ele é. “É sempre bom trabalhar com uma marca que pensa como eu. Quanto a pelos, a influenciadora digital salienta a importância da escolha. “A liberdade de fazer o que queremos sem complexos nem imposições. Há que mostrar que a nossa beleza é real ao mesmo tempo que normalizamos os pelos”, remata.

“Eu tenho pelos nas pernas e não os tiro. Tiro apenas pelos das zonas com que não me sinto à vontade; Esta normalização do corpo com pelos é muito importante. Não temos de ser obrigadas a fazer o que a sociedade nos impõe”, acrescenta Ana Lima, demonstrando uma visão idêntica.

Ao todo, foram cinco as portuguesas que homenagearam a beleza ao dar a cara pela mensagem em que se reveem. Uma mensagem que vai muito além de pelos. Afinal, amar o corpo é uma necessidade que passa por amar e cuidar do nosso interior e exterior. Uma mensagem que a Women’s Health através do movimento #oMeuCorpo. Porque não estende-a a pormenores por vezes negligenciados como os pelos?

View this post on Instagram

A post shared by Veet (@veet_portugal)

Brand Story