Menu
Inicio Fit Girls Osteoporose: Por que é que nos devemos preocupar

Osteoporose: Por que é que nos devemos preocupar

Osteoporose: Por que é que nos devemos preocupar
Vivemos numa sociedade que resolve os problemas depois deles aparecerem, que ‘arranja aquilo que está partido’.
Não vamos ao médico sem estarmos doentes, não falamos com um psicoterapeuta a não ser que estejamos tristes, não nos preocupamos com o ambiente até já haver muito pouco a fazer.
E a maior parte de nós não faz exercício sem haver uma razão de saúde grave por detrás.
As pessoas assumem que os efeitos da osteoporose só aparecem nos mais velhos ou nas mulheres pós-menopausa, mas isso não é verdade.
A sua prevenção devia de ser um fator altamente motivador na prática de exercício.
Os nossos ossos respondem à quantidade de esforço a que são sujeitos.
Também estão à mercê da idade, genética, hormonas, fatores relacionados com estilo de vida e com os níveis de cálcio e vitamina D.
O enfraquecimento dos ossos aumenta a suscetibilidade de fratura.

Porque nos devemos preocupar?

Porque uma pequena queda de alguém com baixa densidade óssea pode provocar uma fratura da anca!
A taxa de mortalidade no ano após uma fratura da anca é altíssima, cerca de 30%!
Escolham exercícios com capacidade de “construir osso”, aumentar a densidade óssea como por exemplo: correr, subir escadas, fazer treino de força ou resistência muscular, pois os ossos respondem pelo impacto e pela carga, em oposição a exercícios como pilates, yoga ou natação.
Portanto, treinem para exercitar os vossos ossos e não apenas os músculos, de forma a manterem-nos saudáveis por muitos e muitos anos.
Por: Marta Moura

Personal trainer e Fit Girl Oficial da Women’s Health

Marta Moura

Instagram @martamourafit

Brand Story