Menu
Inicio Saúde Cancro da Mama, a diferença entre mulheres e homens

Cancro da Mama, a diferença entre mulheres e homens

Pensar em cancro da mama é pensar, quase sempre, em mulheres. Mas o cancro da mama também existe no masculino!

E em Portugal cerca de 1% de todos os cancros da mama são no homem.

Segundo a Liga Portuguesa Contra o Cancro, “grande parte da informação apresentada sobre o cancro da mama é, também, aplicável a homens” com a doença.

Para desmistificar a doença no masculino, falámos com Dra. Cláudia Natacha Costa, Psico-oncologista e porta-voz da União Humanitária dos Doentes com Cancro (UHDC) sobre o assunto.

 

Quais as principais diferenças entre o cancro da mama nas mulheres e homens?

Cerca de 1% dos casos de cancro de mama ocorre em homens e quando diagnosticado já emigrou para os tecidos e linfonodos adjacentes.

A deteção precoce de cancro da mama nos homens é mais difícil, devido a ser um cancro raro em homens.

Outra diferença e a mais óbvia é no tamanho. Por outro lado, como os homens têm escasso tecido mamário, os tumores atingem rapidamente a aréola, a pele que cobre a mama e os respetivos músculos, metastizando silenciosamente.

 

A sociedade ainda desconhece o cancro da mama no masculino?

Atualmente, já existe muita informação e de fácil acesso, sobre todos os tipos de cancro.

O que acontece é que por ser raro o cancro da mama nos homens, estes negligenciam possíveis nódulos na mama e quando encontrando sentem a sua masculinidade ameaçada.

Por outro lado, não há tantas medidas preventivas como na mulher. A palavra-chave é mesmo prevenção.

Por isso, não se esqueça de dizer aos homens da sua vida que também têm de estar atentos a possíveis nódulos na mama, não deixando de parte medidas preventivas como o rastreio.

Brand Story