Menu
Inicio Saúde Os chinelos protegem (mesmo) do pé de atleta?

Os chinelos protegem (mesmo) do pé de atleta?

Será que está mesmo protegido?

Os chinelos protegem (mesmo) do pé de atleta?

Desde pequenas que ouvimos que não devemos andar descalças em piscinas e balneários públicos. Afinal, estes são locais propícios à proliferação de fungos, incluindo aqueles que causam o comum ‘Pé de Atleta’.

Ainda assim, a eterna pergunta mantém-se: será que os chinelos de enfiar no dedo nos protegem a 100%?

O que é o pé de atleta

Esta patologia é, de acordo com o glossário das Farmácias Portuguesas, “causada por fungos que se alimentam de células mortas da pele e de queratina do cabelo e das unhas”.

Altamente contagioso, o ‘Pé de Atleta’ transmite-se através de contacto direto com células da pele que estejam contaminadas – deixadas no local, por exemplo, por outra pessoa que sofra desta patologia.

De acordo com os especialistas, o contágio é mais frequente em locais húmidos – lembra-se das piscinas e balneários? Pois é. Contudo, o contágio também pode ocorrer através do uso de tolhas mal lavadas ou contacto com superfícies contaminadas.

Os sintomas mais comuns da patologia, que tem três tipos principais, são comichão, vermelhidão, inflamação, descamação da pele, mau cheiro e fissuras, entre outros.

O papel dos chinelos

O ‘Pé de Atleta’ pode ser prevenido através da proteção dos pés. O uso de chinelos de enfiar no dedo parece, assim, a resposta perfeita para esta missão.

Mas será este calçado seguro o suficiente?

“Em nenhum chinelo se pode garantir que evite a 100% a probabilidade de sermos contagiados com pé de atleta”, explica o Podologista Francisco Oliveira Freitas, do Centro de Podologia de Famalicão.

Ainda assim, isso não quer dizer que não os utilize. “Contudo, usando-os (sejam de enfiar o dedo ou de outro tipo) estamos bem mais protegidos contra esse tipo de infeções”, completa.

Entre 15 a 25% da população sofre desta condição pelo menos uma vez na vida

Evitar andar descalço nos locais mencionados e ter especial atenção à lavagem de toalhas, são as medidas a tomar. Assim como, observar os pés, não partilhar meias e calçado e não descurar na higiene diária.

Adicionalmente, lembre-se que o verão exige atenção redobrada, já que a condição é especialmente favorecida pela presença de água e areia.

Caso tenha contraído ‘Pé de Atleta’ não sinta que é o fim do mundo – entre 15 a 25% da população sofre desta condição pelo menos uma vez na vida, dizem dados da Medis.

Perante a patologia, consulte um especialista para descobrir o tipo de tratamento ideal.


Ler mais:

https://www.womenshealth.pt/saude/10-cuidados-pes-no-verao/


 

Brand Story