Menu
Inicio Beleza Olá Outono, o que muda na rotina capilar?

Olá Outono, o que muda na rotina capilar?

Biquínis arrumados, botas para fora das caixas e produtos de cuidado da pele readaptados às necessidades do tempo mais frio. Então e a nível de cabelos?

Vamos assumir: chegou o Outono. Diz o calendário e diz o termómetro que de Norte a Sul de Portugal. As atuais temperaturas já são bem mais baixas do que aquelas que se sentia há poucas semanas atrás.

Inevitavelmente, mudam-se as rotinas, os looks e os cuidados de beleza. A nível de cabelo, há muito a considerar, mas nem sempre é tido em conta. É que sendo o verão a estação mais ‘agressiva’ para o cabelo (sol, vento, sal, cloro ou lavagens frequentes), no Outono baixa-se a guarda a todos estes agressores externos.

Carla Lima, especialista em cabelos da Eurocabe (Instituto Europeu para Novos Cabelos) não nega que é de facto no verão que o cabelo sofre mais, tornando-se mais quebradiço e ressequido do que no resto do ano, por culpa da maior desidratação.

Então, com o frio o cabelo está ‘safo’?

Apesar disso, importa não esquecer que também “o vento seca e danifica o fio de cabelo, desidrata e parte-o”. Ainda, “o uso de gorros pode provocar alguma fricção em certas zonas da cabeça e provocar ligeira debilidade capilar”, diz a especialista.

Quanto aos cabelos mais propícios a sofrer com qualquer uma destas ‘alterações’, Carla Lima aponta os cabelos finos com couro cabeludo oleoso. Também “os cabelos mais claros e com trabalhos técnicos como coloração, descoloração ou alisamento, por exemplo”, merecem especial cuidado.

Especificações à parte, nenhum tipo de cabelo deve descurar os cuidados capilares que nem sempre são fáceis de se definir. “infelizmente, nem todos os produtos no mercado são de qualidade ou devidamente usados. Falta muito aconselhamento correto e honesto” lamenta. A especialista capilar sabe que se “criam expetativas em relação aos resultados que acabam por não acontecer”.

Como combater este problema?

A resposta está no aconselhamento junto do seu cabeleireiro de confiança. Mais do que usar um produto específico em cada altura do ano, nada como o manter constantemente saudável e forte. Tais aspetos, conseguem-se com “uma boa e correta higiene capilar”. Segundo Carla Lima, tal é conseguido facilmente com o uso de champô mais adequado ao seu tipo de couro cabeludo e cabelo”. A complementar, a toma de suplementos nutricionais podem ser fundamentais para um cuidado mais completo. São, em certos casos, a chave para uma maior vitalidade e brilho.

Por fim, e respondendo a uma das questões mais frequentemente feitas, sim, o Outono poderá ser uma boa altura para cortar o cabelo. Aliás, “todas as alturas são boas, desde que o cabelo necessite. De nada vale ter um cabelo comprido, espigado e desidratado”, conclui.


Leia também:

 

Brand Story