Menu
Inicio Covid-19 O que comer e beber para travar a ansiedade

O que comer e beber para travar a ansiedade

Saiba o que escolher e o que evitar para conseguir fazer frente à ansiedade (e aos quilos a mais).

comer, beber, ansiedade

Durante este período inquietante que todo o mundo vive é essencial manter a nossa saúde mental sob controlo, nutrindo os nossos corpos e mentes com todas as coisas boas e verdes. Sim, vamos dizer-lhe o que comer e beber para se sentir menos ansiosa.
Uma vez que é possível que a refeição não seja devidamente digerida quando estamos nervosas e ansiosas, em primeiro lugar, respire entre refeições.

De acordo com a nutricionista Jacqueline Alwill, a pessoa deve “reservar um tempo antes de cada refeição para parar e respirar, tempo suficiente para três respirações diafragmáticas profundas”. Afinal, continua, “com estas três grandes respirações antes de comer, o nosso corpo fica num estado mais tranquilo para desfrutar e digerir a nossa refeição”.

Eis o que comer e beber para se sentir menos ansiosa

Coma o arco-íris

Faça uma dieta equilibrada e inclua alimentos ricos em triptofano, magnésio, Ómega-3 e vitamina E e D. Na prática, tenha uma alimentação o mais colorida possível para obter vários nutrientes em simultâneo.

“O triptofano é necessário para produzir serotonina, que regula o humor e não pode ser produzida apenas no corpo humano. Incorporar alimentos que contêm triptofano na sua dieta pode aliviar a ansiedade, alimentos como aveia, queijo cotage, peru, ovos, bananas e tofu são ricos em triptofano. O magnésio é um mineral que ajuda os músculos e nervos a relaxar. Alimentos ricos em magnésio são folhas verdes, como espinafre e acelga. Também legumes, abacate e arroz integral são ótimas opções. Ingira mais salmão, cavala, sardinha e ovos para aumentar a ingestão de Ómega-3. Por fim, coloque na sua alimentação frutos secos e sementes, como sementes de abóbora, nozes e amêndoas. Um punhado por dia é um ótimo começo”.

Beba as coisas boas

“Mantenha-se hidratada com água, bebendo pelo menos 2-3 litros ao longo do dia. Desfrute de uma bebida fermentada na hora das refeições, como o kombucha – um estudo que constatou que apreciar alimentos e bebidas fermentadas pode ajudar a acalmar a ansiedade social. À noite, opte por um chá calmante, como camomila, para ajudar a colocar o seu sistema nervoso em modo de repouso”.

Não misture comida com emoções

“Comer quando se está emocionalmente frágil cria uma relação complicada com a comida – não a use como muleta. A alimentação emocional cria problemas muito mais significativos do que aqueles com que está a lidar”. Segundo a especialista, a pessoa deve tentar “trabalhar com a respiração antes de se apoiar na comida. Ou tente dar um passeio, colocar os pés contra a parede, tomar um banho frio”, diz, continuando, “mas por favor, não faça da comida o seu conselho. Seja a comer ou a passar fome, tentar resolver problemas ou emoções temporárias com a comida só cria uma ligação danificada com os alimentos e com a sua saúde a longo prazo”.

Refugiar-se no açúcar refinado

Mais uma vez: emoções. Esteja atenta às suas emoções, podem levá-la a sentir a necessidade de comer alimentos altamente ricos em açúcar. “As pessoas costumam ver os resultados muito mais cedo do que pensam – pele mais clara, aumento dos níveis de energia, perda de peso e clareza mental são alguns benefícios que vale a pena mencionar para ajudá-la a reunir a motivação para reduzir a ingestão de açúcar”.

Confie no seu intestino

“Sintonize o seu corpo e confie no seu intestino. Geralmente, a ansiedade pode agitar o seu intestino; este é o seu corpo a dizer para se acalmar antes de pensar em sentar-se para comer. Não ignore os sinais que seu intestino e seu corpo oferecem, sintonize, confie no que o seu corpo diz, crie consciência, paz e atenção em torno de cada momento nutritivo de sua comida”.

Reduza o que lhe faz mal e não negoceie

“Se estiver ansiosa, faça o possível para reduzir ou remover cafeína, álcool e açúcar refinado da sua dieta. Converse com o seu médico ou nutricionista se depende muito de algum destes alimentos para garantir que tem um plano personalizado para ajudá-la a fazer a transição sem precisar aumentar sua ansiedade com as retiradas”.

Brand Story