Menu
Inicio Novidades “O Impostor do Tinder” dá primeira entrevista depois do documentário

“O Impostor do Tinder” dá primeira entrevista depois do documentário

Simon Leviev alega que o documentário é como um “filme inventado”.

o impostor do tinder
Fotografia: Instagram @simon.officialll1

Simon Leviev, o tema de O Impostor do Tinder, na Netflix, afirmou que o documentário é “como um filme inventado” e não baseado em factos reais.

O documentário do crime alega que Simon é um vigarista que usou a aplicação de encontros para seduzir as suas vítimas, antes de as enganar em milhares de dólares, alegando que estava em apuros.

As vítimas alegam que o homem se fazia passar por um herdeiro de uma empresa de diamantes, que as presenteava com prendas luxuosas e afetos, antes de lhes pedir que lhe enviassem dinheiro em cenários de emergência. Apesar de ter sido preso e acusado de crimes de fraude, no final do filme, foi revelado que Simon vive agora como um “homem livre” em Israel, visto a continuar o seu estilo de vida de luxo com uma nova namorada.

Agora, Leviev (nascido Shimon Hayut) falou pela primeira vez sobre O Impostor do Tinder numa entrevista ao programa Inside Edition. Na entrevista o homem afirma: “Eu era apenas um homem solteiro que queria conhecer umas raparigas no Tinder. Não sou um impostor”.

Num segundo vídeo partilhado pela revista Entertainment Weekly, Leviev afirma que o documentário da Netflix foi apresentado “como um documentário… [mas] é como um filme de ficção. Sou o maior cavalheiro do mundo. Chamam-me impostor. Não sou uma fraude e não sou falso. As pessoas não me conhecem, por isso não me podem julgar”.

A sinopse oficial d’O Impostor do Tinder diz: “Ele fez-se passar por um magnata dos diamantes, seduzindo mulheres online e burlando-as em milhões de dólares. Agora, algumas das suas vítimas tencionam fazê-lo pagar”.

Brand Story