Tudo o que precisa de saber sobre as vitaminas do complexo B

As vitaminas do complexo B fazem parte do leque de vitaminas hidrossolúveis e desempenham o papel de combustível para o bom funcionamento do organismo como um todo.

Entre os muitos benefícios que têm, assumem-se como determinantes na saúde mental, na saúde cutânea e ainda na saúde hepática.

Além disso, promovem ainda o bom funcionamento do sistema imunitário e atuam como escudo protetor contra a anemia, doença associada à carência de ferro.

Diarreia, gases, perda de peso inesperada, cansaço constante associado a uma sonolência sem fim, dores de cabeça e alergias a nível cutâneo são alguns dos sinais que o nosso corpo dá quando sente falta de vitaminas do complexo B.

Mas falar em vitaminas do complexo B é mais do que falar simplesmente de vitamina B.

 

Todas as vitaminas do complexo B

“As vitaminas são substâncias com enorme atividade a nível orgânico, embora, fornecidas em quantidades muito pequenas. Não fornecem energia, mas são essenciais ao crescimento e manutenção do equilíbrio do organismo humano. E Não são substituíveis entre si, devido a propriedades específicas inerentes a cada tipo de vitamina”, lê-se na Plataforma Contra a Obesidade da Direção-Geral da Saúde (DGS).

“As vitaminas do complexo B podem ser encontradas num amplo leque de alimentos nomeadamente levedura de cerveja, cereais (principalmente integrais), vísceras, lacticínios, nozes e vegetais de folha verde. É, ainda, de referir que também podem ser produzidas por bactérias ao nível do tracto gastrointestinal”, explica o organismo.

A ciência dedicou parte da sua atenção nas últimas décadas ao estudo deste micronutriente e concluiu que, afinal, a vitamina B não é apenas uma… mas sim várias.

O ‘complexo’ é composto por 8 variedades de vitamina e cada uma delas desempenha uma função concreta na máquina que é o nosso corpo.

Contudo, e no final de contas, atuam como uma só em prol da saúde e bem-estar.

Tiamina (B1), Riboflavina (B2), Niacina (B3), Ácido pantoténico (B5), Piridoxina (B6), Biotina (B7), Ácido Fólico (B9) e cobalamina (B12) são as variantes que compõem este complexo vitamínico fundamental para a saúde e bem-estar.

Nas imagens acima pode ficar a saber quais os benefícios de cada uma destas vitaminas, quais os sintomas associados à carência e que alimentos deve consumir para ter os níveis vitamínicos sempre equilibrados.

 

O caso da B12 no vegetarianismo e veganismo

Uma vez que se trata de uma vitamina que se concentra nos intestinos, a pouca ingestão de alimentos ricos neste macronutriente vai fazer com que a absorção e produção da vitamina sejam baixas, algo que, a médio e longo prazo, pode causar deficiência.

Para quem segue uma alimentação vegan ou vegetariana restrita, isto pode ser um problema, pois a vitamina B12 está presente em alimentos quase exclusivamente de origem animal.

Ou seja, quem não come carne, peixe ou derivados corre o risco de carecer de B12 no organismo com mais facilidade do que quem ‘alimenta’ o mesmo com este micronutriente todos os dias.

“A vitamina B12 é sintetizada por microrganismos, bactérias, fungos e algas e as plantas e animais não têm a capacidade de a sintetizar por isso, os animais adquirem-na pela ingestão alimentar ou pela produção da microbiota intestinal”, explica a DGS.

Existem produtos de origem vegetal que podem até conter alguma quantidade desta vitamina, mas os valores serão sempre inferiores ao recomendado e com uma biodisponibilidade insuficiente.

A suplementação é uma opção, contudo, a questão da origem e biodisponibilidade mantém-se.

 

Conselho WH: Consulte sempre um médico ou nutricionista antes de tomar um suplemento vitamínico.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend