Menu
Inicio Saúde É nestas situações que fazer uma tatuagem pode ser um perigo

É nestas situações que fazer uma tatuagem pode ser um perigo

Fazer uma tatuagem é muito mais do que seguir numa moda, é dar arte ao corpo e significado a memórias. Mas não é para todas as pessoas.

tatuagem

Fazer uma tatuagem é muito mais do que seguir numa moda, é dar arte ao corpo e significado a memórias e eternizar momentos que para sempre ficarão gravados no corpo.

Mas fazer uma tatuagem não é para todos. Pelo menos é o que diz um recente estudo publicado na revista BMJ Case Reports.

Segundo a investigação, que teve como ponto de partida o caso de uma mulher de 31 anos, as pessoas com doenças autoimunes – como lúpus, artrite reumatoide ou doença de Crohn – ou que foram submetidas a transplantes de órgãos (e, por consequência, estão a tomar imunossupressores) não devem fazer tatuagens.

De acordo com os investigadores do NHS Greater Glasgow and Cycle, as pessoas que pretendem tatuar o corpo devem primeiro conversar com um médico sobre o assunto, pois existe o risco de infeção cutânea ou microbacteriana. Mas não só.

Nos casos de saúde acima referidos pode ocorrer ainda uma miopatia inflamatória, como pode ler na investigação.

A miopatia inflamatória é uma doença rara caraterizada pela inflamação muscular e que pode causar episódios prolongados, repetidos e intensos de dor.

Mas nem tudo são más notícias. As tatuagens podem ter, na verdade, um impacto positivo.

 

Leia também:

https://www.womenshealth.pt/saude/7-mitos-depressao/

Brand Story