Menu
Inicio Nutrição Neste Natal, faça assim e não engorde

Neste Natal, faça assim e não engorde

Reduzir o açúcar ou trocar as natas por iogurte são simples mudanças que pode tornar o seu Natal mais amigo da dieta. Mas há mais a fazer para emagrecer.

Mulher a comer, natal, bolacha

Uma época natalícia à séria merece uma boa ceia. E de preferência com belas sobremesas à mistura. Mas como sabemos que não quer engordar (muito) neste Natal, há que colocar as estratégias certas em jogo.

O Natal são só dois dias

Este período está cheio de jantares de família, almoços de negócios e lanches com aqueles bolos que os colegas teimam em levar para o emprego. “Apesar das tentações serem muitas nestes dias, não descure o consumo de vegetais e frutas. Mais importante: controle sempre a quantidade de alimentos ingeridos na ceia e no dia de Natal”, adverte Joana Almeida, nutricionista nas Lojas Celeiro. No dia 26 retome o seu plano alimentar normal.

Sobreviva à ceia de Natal

Durante o dia, faça uma alimentação normal e coma de três em três horas o tipo de alimentos e as quantidades habituais. É muito importante não saltar refeições para não chegar esfomeado à ceia. “Frutos secos, queijos e enchidos são o tipo de aperitivos que deve controlar neste dia, pois são altamente calóricos”, alerta a nutricionista. “Comece com um prato de salada ou uma sopa de legumes. Este pequeno truque é o suficiente para ficar mais saciado e controlar as quantidades do prato principal”. E já sabe: “Coma devagar e saboreie!

As hormonas que transmitem ao cérebro a sensação de saciedade demoram cerca de 15 minutos a serem libertadas na corrente sanguínea”. Se comer depressa demais ingere maiores quantidades até ficar cheio. Por isso, coma com inteligência!

Adapte os doces típicos à sua maneira

Para comer o que quer sem ficar com peso na consciência, “gira as quantidades consumidas”, aconselha Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Dietética e Nutrição do Hospital Lusíadas Lisboa. “Adapte os doces natalícios tradicionais: reduza o açúcar e a gordura nas sobremesas, adicione leite magro e substitua as natas por iogurte natural”.

E quer tal fazer as rabanadas, filhoses e azevias no forno em vez de fritar? Acredite: ficam igualmente saborosas.

Beba com sabedoria

Vinho do Porto, licores, cervejas, gins tónicos, refrigerantes. Claro que não há problema em beber um copo de vinho. “Mas os excessos têm de ser levados em conta, porque o álcool possui 7 kcal por grama e são calorias vazias. Ou seja, não fornecem nutrientes adicionais, por isso só está a ingerir calorias”, alerta Ana Rita Lopes.

Para contornar a situação, “beba dois a três copos de vinho e brinde ao Natal com um copo de espumante. Mas seja esperto: intercale cada bebida alcoólica com um copo de água”, diz a nutricionista Joana Almeida. Fácil e eficaz.

Escolha a cerveja

Destas bebidas, a menos calórica é a cerveja. “Uma cerveja média (330 ml) tem, aproximadamente 130 kcal”, afirma a nutricionista Ana Rita Lopes. “Óbvio que o vinho continua a ser a opção mais inteligente, face ao seu teor em polifenois benéficos para a saúde. Mas em termos de calorias, a cerveja é a menos calórica”, complementa Joana Almeida.

Apesar disto tudo, vai abusar?

Depois do Natal, aposte numa alimentação leve para restabelecer o funcionamento normal do seu organismo. “Beba sumos de fruta fresca e infusões com efeito diurético ou calmante, como a cavalinha, dente-de-leão, camomila ou melissa”, diz Joana Almeida.

“Iniciar a refeição com uma sopa de legumes variados (sem refogado), é uma boa estratégia para não engordar, assim como beber 1,5 l de água por dia.

Depois de exagerar no álcool e nos alimentos condimentados, o melhor que pode fazer pelo seu corpo é hidrata-lo”, aconselha a nutricionista.


Leia também:

https://www.womenshealth.pt/beleza/calendarios-do-advento-2018/

Brand Story