Menu
Inicio Saúde Corpo humano também já foi ‘invadido’ por microplásticos

Corpo humano também já foi ‘invadido’ por microplásticos

Estudo austríaco encontra vários tipos de microplásticos em pessoas de oito nacionalidades distintas.

microplásticos
iStock

Numa altura em que todas as forças se unem na luta contra o plástico, em que surge mais um (e assustador) motivo para banir este material do quotidiano. Segundo um recente estudo da Divisão de Gastroenterologia e Hepatologia da Universidade de Medicina de Viena, na Áustria, não são apenas os oceanos a estar contaminados com microplásticos, também o organismo humano já foi perigosamente invadido.

Segundo a investigação, que contou com o apoio da Agência Ambiental da Áustria, foram encontrados microplásticos nas fezes de pessoas (três mulheres e cinco homens) de oito países diferentes (Áustria, Finlândia, Holanda, Itália, Japão, Polónia, Reino Unido e Rússia), conclusão que mostra que esta é uma realidade mundial e que as consequências podem ser mais vastas do que o desejado.

 

O estudo

Para a investigação, os cientistas austríacos analisaram as fezes colhidas de apenas oito pessoas com hábitos diários comuns, sem doenças e sem histórico recente de toma de antibióticos. Alguns mascavam diariamente pastilhas elásticas, todas bebiam água engarrafada em plástico ou consumiam alimentos embalados. Nenhum dos participantes era vegetariano e no menu do período em análise estavam incluídos alimentos como peixe e marisco.

Nas análises feitas, como se pode ler no anúncio oficial, os cientistas notaram nove tipos diferentes destas partículas, como polipropileno e polietileno tereftalato, frequentemente presentes em garrafas de água de plástico. Por cada 10 gramas de fezes, os cientistas encontraram cerca de 20 micropartículas.

O estudo notou que os microplásticos chegam mesmo a permanecer nos intestinos, situação que, a longo prazo, pode interferir com o sistema imunitário e com o bom funcionamento dos intestinos. Existe ainda o risco de estas micropartículas entrarem na corrente sanguínea e afetarem o sistema linfático e hepático.

 

Leia também

https://www.womenshealth.pt/living/como-reduzir-utilizacao-plastico/

Brand Story