Menu
Inicio Nutrição Mitos sobre a soja que tem de esquecer o quanto antes

Mitos sobre a soja que tem de esquecer o quanto antes

Fibra, ferro, ómega 3, vitamina B2 e K, magnésio, potássio e proteína. A soja é um alimento nutricionalmente completo, mas nem isso a livra de alguns mitos.

soja

Originária da Ásia, a soja é uma das proteínas de origem vegetal mais consumidas em todo o mundo.

Faz as delícias de quem segue uma alimentação vegan ou vegetariana, mas também de quem pretende reduzir o consumo de carne ou simplesmente procura um plano alimentar variado.

É rica em fibra, ferro, ácidos gordos ómega 3, vitamina B2 e K, magnésio, cobre, potássio e proteína. A soja é aquilo a que os nutricionistas chamam de alimento nutricionalmente completo. Mas nem isso a livra de alguns mitos.

Foi no início dos anos 90 que a ciência procurou saber mais sobre este alimento e desde então que se têm multiplicado os estudos sobre os seus benefícios e potenciais riscos.

Pelo meio, nascem algumas teorias ‘populares’ que nada mais fazem do que induzir as pessoas em erro.

Mitos sobre a soja

MITO 1 | Consumo de soja causa cancro da mama

Por ser detentora de bons níveis de isoflavonas – um composto orgânico natural com propriedades estrogénicas, assemelhando-se à hormona feminina -, a soja foi durante alguns anos associada a um maior risco de cancro da mama.

Porém, além de não ter sido possível encontrar uma ligação entre o consumo desta proteína vegetal e o risco de cancro da mama, um estudo veio mesmo revelar que a taxa de mortalidade era menor nas pacientes que incluíam soja na alimentação.

 

MITO 2 | Consumo de soja interfere com fertilidade

Mais uma vez, os componentes que imitam a ação do estrogénio ‘assombram’ aquelas que se deixam levar por teorias populares.

Apesar de cada caso ser um caso, a ciência já deu provas de que o consumo de carne interfere mais com a capacidade de engravidar.

 

MITO 3 | A soja é um alimento geneticamente modificado

Existe esse risco, é um facto, mas se a soja for de produção biológica ou orgânica o consumo é seguro.

O melhor é mesmo ler com atenção o rótulo. Procure por embalagens que digam expressamente que o produto não é geneticamente modificado e/ou não contém organismos geneticamente modificados.

 

MITO 4 | Apenas devemos consumir soja fermentada

Por conter fitatos – um anti-nutriente -, a soja foi durante algum tempo rejeitada.

Contudo, sabe-se agora que este componente também presente nas leguminosas não tem um impacto assim tão negativo na absorção de cálcio e zinco. Especialmente se a soja for devidamente demolhada antes de cozinhada.

Em caso de dúvida quanto ao melhor método de confeção, o melhor é mesmo consultar um nutricionista.

 

MITO 5 | A soja não fornece proteína suficiente

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a soja é uma proteína completa. Isto é, uma proteína com uma boa biodisponibilidade e detentora dos aminoácidos essenciais para a saúde.

Brand Story