Menu
Inicio Perder Peso Menos 26kg para descobrir um novo modo de estar

Menos 26kg para descobrir um novo modo de estar

A perda de peso era uma necessidade para esta leitora que vivia uma rotina demasiado frenética, mesmo para uma mulher nos 30s.

Helenice Mateta

Em 2017 foi diagnosticada com psoríase – doença autoimune fruto do seu estilo de vida demasiado acelerado e stressante que a levaram por várias vezes ao dermatologista, pelas várias zonas do corpo que foram afetadas no caminho. Aconselhada a desacelerar, mudou de emprego e decidiu cuidar de si própria. “Estava super feliz, tinha recuperado a minha jovialidade, mas o meu corpo não estava a acompanhar”, conta à WH, referindo-se não só às crises de psoríase e dores nas costas e joelhos, mas também nos números na balança que não paravam de subir: tinha 33 anos e estava com 95kg quando disse a si própria ‘basta!’.

Num processo de cerca de ano e meio (que só começou a dar resultados quando ao treino juntou o acompanhamento de uma nutricionista, que a ensinou novos e melhores hábitos) hoje é difícil para Helenice lembrar-se da pessoa que foi outrora.

“Não queria só perder peso. Queria um corpo de sonho tipo Beyoncé ou JLo”

“Não tive qualquer tipo de dificuldade em adaptar-me ao exercício físico, mas como não queria apenas perder peso, mas sim ter o meu corpo de sonho tipo Beyoncé ou JLO, com glúteos e uma barriga definida optei por procurar ajuda de um PT”. Assim, “passei de um XL para um S, de um 44 de calça para um 38. Disse adeus a 24kg”, conta-nos, ciente que o caminho valeu a pena.

“Tem sido fantástico ver todas as alterações no meu corpo, nunca me imaginei como estou hoje” admite, certa de que não há impossíveis e que, com força de vontade, chegam os melhores resultados: “Sinto-me fantástica e a minha autoestima melhorou 3000%.” Quanto à psoríase, não dá sinais há mais de um ano e as análises clínicas refletem que assim se irá manter.

Uma nova rotina, para a vida

Hoje, admite manter uma rotina bastante intensa e ocupada. Mas não prescinde das 8 horas de sono que sabe serem essenciais ao sem bem-estar físico e mental. Outros cuidados de que não prescinde passam pela ingestão de dois litros de água por dia e dos variados treinos que pratica de segunda a sábado. “O domingo é totalmente dedicado ao meu bem-estar. Aproveito para ler, ver Netflix, ouvir música ou passear na praia”. Ainda, pratica diariamente 15 minutos de meditação e 10 minutos de Priming (prática diária de gratidão). “Nunca me deito sem refletir nos aspetos positivos do meu dia”.

A quem está a começar num processo semelhante ao seu, o conselho de Helenice Mateta é simples. “Os primeiros meses vão ser dantescos, por isso rodeiem-se de pessoas boas, que vos inspirem e puxem por vocês”. E acrescenta: “Vão existir dias muitos difíceis. Mas lembre-se: Roma e Pavia não se fizeram num dia e isso também acontece com o nosso corpo. Com o passar do tempo as alterações vão surgir e ajudar a que se sintam motivadas para continuar”.

Brand Story