Menu
Inicio Saúde Será a menopausa o fim do caminho ou o começo de um...

Será a menopausa o fim do caminho ou o começo de um novo ‘eu’?

Todas nós vamos chegar à menopausa. Por isso, o melhor é saber como lá chegar saudável e feliz para se reinventar quando a menstruação desaparecer.

À medida que a idade passa a mulher fica mais velha, mas o homem fica mais charmoso? Os estereótipos pela perfeição começam a mudar e premissas como a frase anterior começam agora a perder o sentido. Este é um caminho longo pela aceitação da vida e pela aceitação do envelhecimento. Envelhecer implica que a pele deixa de ser tão firme, que as rugas começam a surgir, que a barriga com abdominais dá lugar a alguma flacidez, que o período fértil termina e que as coisas já não são como eram há vinte anos.

Com o objetivo de findar o estereótipo de que a vida da mulher praticamente acaba quando a vida reprodutiva também chega ao fim, a Vichy juntou especialistas em ginecologia, cardiologia, nutrição, dermatologia, sexologia e farmácia no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, para uma conferência que pretendeu mostrar às mulheres portuguesas que, quando deixam de ter menstruação, apenas significa que se vão reinventar novamente.

“Mulheres sem pausa”

Todas nós, mulheres, já tivemos de lidar com o envelhecimento de uma mulher nas nossas vidas. E quem disse que ficar mais velha não era lindo? O importante, então, é que isso aconteça com saúde. O ideal? Aliar essa saúde a uma mente feliz e saudável e sempre à qualidade de vida.

É justamente por volta dos 50 anos que a mulher começa a sentir grandes alterações no seu corpo, com a entrada na menopausa. Ainda que este pareça um momento de puro pânico, o facto é que não precisa de o ser. Fernanda Geraldes, Presidente da Secção de Menopausa da Sociedade Portuguesa de Ginecologia afirmou na conferência “Mulheres sem Pausa”, que cerca de 70% das mulheres sentem efeitos e sintomas físicos da menopausa.

Mas, com uma Esperança Média de Vida que ronda os 83 anos, as mulheres portuguesas vivem cerca de um terço da sua vida em menopausa. Por isso, mais vale saber lidar tanto com os sintomas como com as mudanças que vão acontecendo.

Então o que é a menopausa?

Falamos de um evento anatómico em que os ovários deixam de funcionar, segundo afirma Fernanda Geraldes. Mas, para a especialista, esta é uma mudança na vida da mulher que deve ter em conta fatores ambientais, genéticos e até alimentares, que acabam por influenciar a entrada mais tardia ou adiantada na menopausa.

Na prática, o que acontece é que deixa de ter menstruação, o que até representa um alívio para grande parte das mulheres. Os sintomas? Bem, além do mais óbvio em que deixa de sangrar todos os meses, os calores súbitos, a irritabilidade e as mudanças de humor constantes.

Quando chega a esta fase da vida, o seu organismo muda por completo e, se até aqui são os homens quem tem maior probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares, a partir deste momento, são as senhoras quem mais sofre ataques cardíacos e problemas do coração. Esta mudança, segundo explica André Monteiro, cardiologista da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, deve-se à diminuição dos estrogénios, para valores semelhantes aos dos homens.

Portanto, é fácil perceber que a saída da idade fértil traz uma variação complexa na saúde da mulher. Uma nova panóplia de doenças podem surgir e o organismo muda por completo. Por isso, é preciso pensar na menopausa muito antes de essa possibilidade surgir. Comer de forma equilibrada, praticar algum tipo de desporto e ter cuidados com a saúde da pele são pontos essenciais.

Sabe que não existem milagres, mas e se lhe dissermos que a correta rotina de beleza pode ainda evitar a degradação da pele para ter menos rugas e uma pele mais firme? Neste ponto, a maior parte das leitoras já deve ter experimentado mil e um cremes e formas de limpeza. O conselho da dermatologista Manuela Paçô? Aconselhar-se com um médico especialista, porque tal como o organismo muda, também a pele sofre o impacto externo e interno. Mais ou menos acne, pele mais ou menos oleosa, uma ruga aqui, mais três ali.

Brand Story