Menu
Inicio Novidades Porque é que Madonna inclui urina na sua rotina de beleza?

Porque é que Madonna inclui urina na sua rotina de beleza?

A cantora garante que estes tratamentos a ajudam a recuperar após os concertos, além de a fazer sentir-se mais jovem.

Porque Madonna bebe urina na sua rotina de beleza

É inegável que, aos 61 anos, Madonna mantém um corpo atlético que muitas mulheres mais novas. Além das suas intensas rotinas de treino, não há como negar que também a nutrição e cosmética são essenciais.

Nesta ótica, a rainha do pop volta a criar polémica com um vídeo partilhado no Instagram onde partilha os segredos de beleza – nada comuns – a que recorre depois de cada concerto, ou apenas como tratamento anti idade.

Tal qual uma desportista de elite, Madonna surge a entrar numa banheira de gelo onde fica com as pernas totalmente submersas. Desta forma, pretende melhorar a circulação e tratar certas lesões.

Depois de sair da banheira, no mesmo vídeo vê-se a cantora sentada na borda da banheira a beber uma chávena… da sua própria urina. “É muito bom beber urina depois de sair de uma banheira com gelo”, brinca a própria. Designado por terapia de urina, este é um método que auxilia no emagrecer e rejuvenescimento.

“É muito bom beber urina depois de sair de uma banheira com gelo”

 

 

Ao ver a segunda parte desta rotina de beleza, o banho de gelo não se parece com nada fora do comum. Na verdade, a crioterapia é seguida por outras celebridades como Lady Gaga, que também já partilhou nas redes sociais esta sua rotina pós concertos.

Já a terapia de urina foi alvo de inúmeras questões por parte dos fãs. Entre os comentários, muitos questionam efetivamente se este é um método apoiado pela ciência.

Trata-se de uma pseudoterapia que utiliza este líquido secretado pelos rins para fins medicionais e cosméticos. Embora Madonna tenha gerado a polémica, o método não foi inventado por ela. Já existe há vários anos, embora não haja evidências científicas que comprovem as suas propriedades.

A Women’s Health falou sobre o método com Ricardo Casto, nutricionista no consultório com o mesmo nome em Vila Nova de Gaia, que começou por admitir desconhecer esta prática que não considera de todo benéfica. No fundo, “a urina inclui aquilo que não interessa ao organismo” e que por isso foi expelido. Logo, é contraproducente voltar a ingeri-la por contrariar o normal funcionamento do organismo.

Felizmente, a prática é bastante comum e “esperemos que assim continue”, avança o especialista. Mesmo sem grandes estudos sobre o tema, a grande maioria dos comentários por parte dos especialistas defende que esta é uma prática até perigosa. Afinal, leva à ingestão de ‘lixo tóxico’, que foi expelido pelos rins através da urina.

Artigo Via Women’s Health Espanha

Outros Artigos


Outros Conteúdos GMG

Brand Story