Menu
Inicio Gravidez Dois meses após dar à luz, Catarina Gouveia recorda o pré parto

Dois meses após dar à luz, Catarina Gouveia recorda o pré parto

Esperança nasceu às 2h da manhã do dia 25 de maio. Catarina Gouveia recorda o momento com vídeos captados a caminho do hospital, com dores intensas.

A carregar vídeo...

“Às 5h da manhã, do dia 25, acordava com a minha primeira contração. Percebi logo, foi tão diferente de todas as outras. Mas a impaciência dos últimos dias pedia-me que voltasse a fechar os olhos e a dormir. Minutos depois, lá estava aquele pedaço de dor intensa e assim se prolongou, num vai e vem, durante mais de 12 horas”. Foi com esta descrição que Catarina Gouveia começou por recordar o parto da sua filha, Esperança, que aconteceu há dois meses.

De forma a reduzir a probabilidade de sofrer intervenções no parto, Catarina fez tudo o que podia para “chegar ao hospital já numa fase avançada. Queria chegar já bem dilatada”, conta.

“Fiz o nosso pequeno-almoço, demos uma caminhada e fomos à praia. Foi no mar onde mais me conectei comigo e com a minha dor. Entre o areal e a água, deixei-me ficar ali horas”, escreve.

Quando a intensidade da dor aumentou, arrancou para o hospital, acompanhada pelo marido. “Não conseguia falar, só respirar. De cada vez que abria os olhos, tinha a companhia de um brutal pôr-do-sol para me lembrar que eu estava no sítio certo, à hora certa. Teimosa, ainda quis parar numa estação de serviço para dar mais uma pequena caminhada”.

Eram 22h quando chegaram ao hospital e, às 2h da manhã, nasceu Esperança. “Recebi o maior amor da minha vida”, termina Catarina Gouveia.

Brand Story