Com que frequência devo trocar de escova de dentes?

Com que frequência devemos mesmo substituir a escova de dentes? A cada três meses, caso se trate de uma utilização com pressão média.

Qual o risco de passar esse período de tempo? “A acumulação de bactérias, fungos e vírus pode tornar-se prejudicial para a saúde”, explica Carlos Silva, dentista na Clínica Médica e Dentária Dr. Varela Silva, em Lisboa.

Importa perceber que as bactérias podem chegar à escova vindas de vários locais – incluindo da sua boca e até do ar!

Outros motivos para trocar de escova de dentes

Contudo, o tempo de vida da escova de dentes não é o único indicador a ter em conta. O especialista refere que a deformação das cerdas, assim como sinais de pigmentação que indiquem acumulação de fundos e bactérias.

“Mesmo fazendo uma escovagem com movimentos e tempo corretos, uma escova deformada origina uma higiene deficiente e consequentemente problemas de inflamações da gengivas e cáries, para além de outros problemas de saúde oral”, refere Carlos Silva.

Para prolongar o ciclo de vida da escova de dentes, anote estes três conselhos do dentista. Veja-os acima.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Ads

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend