Menu
Inicio Nutrição Kimchi, a iguaria asiática que devia comer mais vezes

Kimchi, a iguaria asiática que devia comer mais vezes

A sua saúde vai agradecer muito!

Kimchi, a iguaria asiática que devia comer mais vezes

Adora comida apimentada? (Sim!) Quer um intestino mais saudável? (Claro que sim!) Bem, se já viu frascos de kimchi no supermercado, então tem de saber o seguinte: o prato tradicional coreano oferece inúmeros benefícios à saúde.

Mas não sabe ao certo o que é o kimchi? É como a versão asiática do chucrute, um fermentado de couve que faz parte da gastronomia asiática há centenas de anos. No entanto, enquanto o chucrute é tipicamente feito com couve branca e temperado com sementes de cominho, o kimchi, por outro lado, usa couve chinesa e é temperado com pasta de alho e pimenta.

Apesar das diferenças de ingredientes e sabores, o chucrute e o kimchi são já uma espécie de ex-líbris da alimentação saudável – e por boas razões. Estes pratos fermentados são uma maneira fácil e com poucas calorias de aumentar sua ingestão de vegetais e carregar o organismo de bactérias que melhoram a saúde (também conhecidas como probióticos).

Os benefícios

Se ainda não adicionou kimchi a todas as suas saladas ou nunca comprou sequer um frasco com este preparado, vai querer prestar atenção ao resto do artigo. Eis os benefícios do kimchi:

 

É bom para o seu intestino

“Como outros vegetais e alimentos fermentados, o kimchi é rico em probióticos benéficos”, explica a nutricionista Samantha Cassetty. Essas bactérias saudáveis foram associadas a muitos benefícios à saúde, todos começando no trato digestivo.

Comer kimchi pode ajudar a melhorar o equilíbrio de bactérias boas e más no seu intestino, beneficiando finalmente sua saúde intestinal, acrescenta Alissa Rumsey, uma terapeuta nutricional e proprietária da Alissa Rumsey Nutrition and Wellness, nos Estados Unidos.

Pode melhorar a saúde imunitária

Não é novidade que os benefícios digestivos de Kimchi também se aplicam ao seu sistema imunitário. Os probióticos presentes no kimchi são “benéficos para a função imune porque a maioria da função imune ocorre no intestino”, diz Cording. Quando o seu intestino está em boa forma, seu sistema imunitário é mais capaz de funcionar da melhor maneira possível, diz.

 

Pode ajudar a diminuir o colesterol

Embora a ligação exata entre o kimchi e o colesterol não seja totalmente clara, vários estudos descobriram que as pessoas que comem kimchi tendem a ter níveis mais baixos de colesterol mau (LDL). “Os cientistas não sabem exatamente quais ingredientes do kimchi são responsáveis”, diz Rumsey. (Repolho, pimentão quente, alho, alho-francês, gengibre e bactérias do ácido láctico – alguns dos ingredientes comuns usados ​​no kimchi – todos oferecem benefícios potenciais à saúde por seus próprios direitos).

Pode melhorar a saúde cardíaca

Além de apoiar o colesterol saudável, o kimchi também pode fazer bem ao seu coração, aumentando os níveis de antioxidantes no corpo, diz Cassetty. “Os antioxidantes ajudam a estabilizar as células danificadas que podem acelerar o processo da doença, portanto, ter um alto status antioxidante pode protegê-lo de condições crônicas, como doenças cardíacas”, explica.

 

Pode ajudar na inflamação

O excesso de inflamação crónica afeta a sua saúde e os probióticos (como encontrará no kimchi) “podem ter um efeito anti-inflamatório no intestino”, diz Cassetty. De fato, um estudo publicado na revista Journal of Microbiology descobriu que uma parte específica de probióticos encontrada no kimchi reduziu vários marcadores de inflamação no intestino.

Pode apoiar a saúde do cérebro

Outro resultado indireto de um intestino saudável: um cérebro que funciona melhor. “Manter o sistema digestivo saudável também é importante para o cérebro, porque o sistema nervoso entérico no intestino se comunica com o cérebro”, diz Cording. Esta ligação intestino-cérebro requer um intestino saudável para funcionar corretamente.

 

Pode ajudar até na perda de peso.

Ok, obviamente, comer kimchi não a ajudará a emagrecer magicamente. No entanto, pode ser uma ferramenta realmente útil no seu estilo de vida saudável. “Kimchi é uma opção saborosa e de baixa caloria”, diz Cassetty. As pessoas tendem a comer demais quando a comida é chata ou sem sabor, mas “quando adiciona elementos saborosos como o kimchi às refeições, é mais fácil sentir-se satisfeito com um tamanho de porção mais saudável”, explica.

 

E desvantagens?

Ao contrário do chucrute, o kimchi tradicional tem um grande impacto – e isso pode ser um problema para algumas pessoas. “Se é sensível ao tempero, use pouco ou procure versões com menos picante”, diz Rumsey. Também digno de nota: de acordo com Cassetty, esse tempero também pode desencadear o refluxo ácido em pessoas propensas a este problema.

Além disso, algumas pessoas podem sentir inchaço depois de comer alimentos fermentados – e, considerando que o kimchi é feito com couve (outro indutor de inchaço conhecido), isso pode significar problemas para pessoas que ficam com gases facilmente, observa Cassetty. Por fim, lembre-se de que muitos produtos kimchi contém bastante sódio; portanto, mantenha suas porções sob controle para não exagerar no sal.

Faça o kimchi em casa!

Hoje em dia, encontra kimchi em muitas supermercados, mas também pode fazê-lo em casa. Embora cada receita seja um pouco diferente, o kimchi por norma é feito com couve chinesa, sal, água, alho, gengibre, açúcar, molho de peixe, flocos de pimenta vermelha, rabanete daikon e cebolinho.

Comece por cortar o repolho, combina-o com os outros ingredientes, fecha-o num frasco e deixe-o fermentar a uma temperatura ambiente por alguns dias. Depois é só guardar no frigorífico.

 

Artigo via Women’s Health

Outros Artigos


Outros Conteúdos GMG

Brand Story