Menu
Inicio Living Kelly Bailey: ” Este planeta é a nossa casa e temos que...

Kelly Bailey: ” Este planeta é a nossa casa e temos que cuidar dela”

Para celebrar o Dia Mundial da Terra, recordamos a entrevista de Kelly Bailey que foi capa da edição mais sustentável de sempre da Women’s Health.

Kelly Bailey

Kelly Bailey foi capa da edição mais verde da Women’s Health em setembro/outubro de 2020 e, para a atriz, esta capa não podia ter sido outra, já que vê a sustentabilidade como aspeto essencial à sua saúde. Uma postura onde as práticas mais amigas do ambiente se aliam à alimentação saudável e prática de exercício físico. Sempre em equilíbrio e sem excessos.

De modo a celebrar o Dia Mundial da Terra, recorde agora a entrevista exclusiva de Kelly Bailey à Women’s Health.

Women’s Health: Em que questões relacionadas com a sustentabilidade é mais sensível?

Kelly Bailey: Sou particularmente sensível aos oceanos e à forma como agredimos o nosso mar. É incrível a quantidade de plástico e resíduos que são libertados todos os dias no mar e que prejudica as espécies e a nossa saúde. O Oceano é o maior ecossistema do planeta, se o contaminarmos com químicos estamos diretamente a contaminar a nossa saúde.

WH: Houve algum momento em que sentiu necessidade de mudar certos hábitos ou o seu estilo de vida sempre foi consciente neste sentido?

KB: Todos os dias são uma oportunidade para mudarmos os nossos hábitos. Desde sempre que reciclo o lixo, privilegio o consumo produtos com embalagens reutilizáveis – cada vez mais existem marcas de roupa sustentável, o que faz estar cada vez mais atenta ao que visto – e todo o meu universo é pensado para que a minha pegada ambiental seja o mais consciente possível, contribuindo dentro do que me é possível para que o meu consumo tenha o menor impacto no ambiente.

WH: E que outros aspetos do dia a dia considera que mais contribuem para o seu bem-estar? O que não pode faltar?

KB: O meu dia a dia é vivido sempre a pensar na minha saúde mental, física e alimentar. O mundo está cada vez mais agressivo, são-nos exigido muitos ‘papéis’ e no caso das mulheres a pressão acresce mais. Faço desporto porque me ajuda a libertar a tensão e faz com que o meu corpo seja mais flexível, mais apto para a minha rotina. Quando eu vou ao ginásio, é muito mais do que pela parte física. Para mim treinar tem mais a ver com saúde, o meu foco está aí.

Não sou contra quem queira mudar, se for para se sentirem bem, eu apoio. Se eu achar que fico bem com um six pack, isto não tem de ser uma coisa má, mas tenho de o fazer apenas por mim, porque sinto que é uma vontade real. Esta é a base daquilo que sou: o procurar sempre ser real. Esta é a ideia que quero transmitir em qualquer trabalho que aceite fazer, e ser capa da Women’s Health não é diferente. Por isso a mensagem que passo é a de que faço por me sentir sempre bem com o meu corpo, que faço por ser saudável através de um completo equilíbrio.

Por isso o tema desta revista não podia calhar melhor. Para mim, saúde é isto. A sustentabilidade é algo muito presente nas nossas vidas e que se relaciona com a nossa saúde, com os cuidados que temos de ter. Acredito que se estivermos bem por dentro, vamos também estar bem por fora. A minha pele só vai estar boa se eu me alimentar bem. Esta postura é algo que acaba por acontecer de forma muito natural no meu dia a dia, pois é algo com que lido constantemente.

WH: Que mensagem gostaria de deixar às nossas leitoras, nesta edição especial dedicada a um tema tão atual e sensível como este?

KB: Acho que deixar uma mensagem é muito formal. Deixo sim um alerta a todos para que tenhamos mais consciência do que nos rodeia. Fazemos parte de um todo e cada um de nós, de forma individual, tem responsabilidade para com o nosso planeta. Esta é a nossa casa e por isso temos que cuidar dela. Somos todos agentes de mudança para que mundo seja um lugar melhor.

Brand Story