Menu
Inicio Treino Jennifer Lopez já aderiu a esta tendência de treino. Também aceita o...

Jennifer Lopez já aderiu a esta tendência de treino. Também aceita o desafio?

A WH preparou um guia completo sobre este tipo de treino: dos benefícios aos riscos, sem esquecer a melhor alimentação a conjugar.

@jlo

Cardio em jejum: já ouviu falar, já experimentou? E já pensou se poderá ser o método de treino mais eficaz ao seu caso?

Jennifer Lopez já experimentou e confirma a eficácia do método. E se a rainha do pop, aos 52 anos de idade (e com uma invejável forma física) adere à tendência, então vale a pena conhecer a tendência. Sim, conhecer antes de a por em prática, sempre! Independentemente de quem a veja a praticar. Só assim verá se é algo que faz sentido ao seu corpo, objetivos e tipo de treino. Dito isto, vamos lá esclarecer.

O que é o cardio em jejum?

É simples. Consiste em realizar o treino cardiovascular antes de qualquer refeição e é um método muito seguido por fisiculturistas e atletas de resistência e cada vez mais por utilizadores de ginásios mais comuns.

Quer o seu treino seja na passadeira, uma corrida na rua, um HIIT ou exercícios no tapete de yoga, os treinos em jejum podem trazer vários benefícios.

Resumidamente, quando se exercita em jejum, o fígado e o tecido muscular estão sem glicogénio, que é “a maneira do corpo armazenar hidratos de carbono”. Ora, “o nosso corpo precisa de hidratos de carbono para abastecer o cérebro e conseguir realizar os exercícios de alta intensidade ‘, explica à WH Anna Hardman, nutricionista desportiva. Ou seja, está a usar os hidratos de carbono, não permitindo que se armazenem no seu corpo.

No entanto, para o por em prática é crucial que já siga uma rotina saudável. Este método nunca deve ser uma prática imposta por quem começou agora a treinar ou a adotar hábitos de vida mais saudáveis. Mas se já segue uma rotina de exercícios, garante o devido descanso, tem uma nutrição adequada e gere bem o stress, então sim, à partida poderá experimentar. Mas continue a ler…

A quem é que o cardio em jejum não é aconselhado?

Se praticar exercícios sem comer previamente lhe desencadear pensamentos de restrição ou tendências a distúrbios alimentares, recue e peça ajuda. A sua saúde é sempre o mais importante!

“É importante lembrar que o cardio em jejum é uma escolha pessoal”, diz a treinadora Sarah Craske, dona do estúdio de fitness funcional F45, em Cambridge. “Alguns acham difícil comer antes do treino, enquanto outros precisam da energia dos alimentos – dependente totalmente do indivíduo”.

Assim, e mesmo que não se reveja na situação acima descrita, deve evitar cardio em jejum se:

  • Está grávida ou a amamentar
  • Tem diabetes
  • Tem pressão baixa
  • É adolescente ou uma criança
  • E quais são os benefícios do cardio em jejum?

Tal como acontece com todos os benefícios dos treinos, eles diferem ligeiramente diferentes entre os indivíduos. Isso ocorre porque os tipos de corpos, a genética, a idade e o nível de atividade terão um papel fundamental sobre a forma como o seu corpo reage aos exercícios em jejum.

Da mesma forma, se você não se sentir capaz de treinar sem combustível, não colherá os benefícios de um bom treino. Portanto, lembre-se de que esses benefícios são sentidos por alguns, não por todos.

  1. Perda de gordura

Esta tem sido uma ferramenta usada por pessoas que querem perder. No entanto, a fórmula não é tão direta quanto possa pensar. Embora fazer exercícios sem comer possa acelerar um pouco a perda de gordura, não é a única, nem a maneira mais agradável.

  1. Eficiência

Metade da batalha dos treinos matinais é, para muitos, acordar a horas suficientes para comer e digerir antes de treinar. Com o cardio em jejum só tem de acordar, vestir-se e começar logo a treinar.

  1. Humor

Para algumas pessoas, a sensação de treinar logo pela manhã pode fazer com que se sinta mais leves, ágeis e bem-dispostas.

  1. Melhor performance

Sim, o seu desempenho atlético vai melhorar rapidamente!

Existem efeitos colaterais de treinar em jejum?

Se não for feito com segurança, existem sim alguns sinais de alerta a considerar. “Os sintomas que apontam exercícios cardiovasculares inseguros em jejum estão relacionados principalmente com o baixo nível de açúcar no sangue e à desidratação”, disse o médico, fundador e diretor médico da The Lifestyle Code Clinic, Mishkat Shehata. “Tal inclui tontura, confusão, tremores, fraqueza e palidez.”

O importante é ouvir o seu corpo e saber quando deve parar. E garanta que bebe água durante qualquer treino, pois isso terá um grande impacto na forma como se sente.

Por último, como comer após o cardio em jejum?

Como esperava, existe uma maneira inteligente de reabastecer. “Após o exercício, deve mesmo concentrar-se numa refeição rica em nutrientes com um equilíbrio entre hidratos de carbono e proteína”, diz Hardman. Pense, por exemplo em ovos com torradas, panquecas de proteína, um smoothie com proteína em pó ou iogurte grego com aveia.

Brand Story