Menu
Inicio Saúde Jejum intermitente pode ser a solução para este problema de saúde

Jejum intermitente pode ser a solução para este problema de saúde

Esta é uma das dietas mais famosas atualmente, mas o facto de exigir bastante rigor é já um elemento contra a sua prática.

jejum

O jejum intermitente, ou seja, comer apenas determinadas horas do dia, jejuando nas restantes é um regime alimentar controverso. Esta é uma das dietas mais famosas atualmente, mas o facto de exigir bastante rigor da parte de quem o pratica é já um elemento contra a sua continuidade.

Isto, porque pode não ser fácil comer apenas durante o período ‘permitido’. Para saber tudo sobre esta dieta pode consultar este artigo da Women’s Health onde lhe contamos todas as vantagens e desvantagens do jejum intermitente.

Contudo, um estudo publicado na revista científica BMJ Case Reports vem agora sugerir mais um benefício do jejum intermitente.

 

O estudo

Os investigadores relatam que este regime alimentar pode ajudar a combater a diabetes tipo 2. Recorde que a diabetes tipo 2 é uma doença multifatorial, mas grandemente associada ao estilo de vida. Se outrora era uma patologia associada às pessoas mais velhas, nos dias que correm são também as crianças um alvo. Neste artigo explicamos-lhe em que consiste a diabetes e os dois tipos mais comuns da doença.

Os autores deste estudo reafirmam que a diabetes está associada a uma série de outras doenças e mesmo à morte precoce, pelo que é fundamental que faça algumas alterações imediatas ao seu estilo de vida, se quer evitar esta patologia.

Apesar de as alterações ao estilo de vida serem fundamentais para melhorar o estado de saúde, os níveis de glicose no sangue são difíceis de controlar e, em pessoas com excesso de peso, as opções mais drásticas, como a cirurgia bariátrica acarretam uma série de riscos adicionais.

Este estudo contou com a participação três homens, entre os 40 e os 67 anos, que começaram a seguir um regime de jejum intermitente com a finalidade de minorar os sintomas da diabetes tipo 2. Além de terem esta doença, os participantes tomavam medicação diária e sofriam ainda de outras patologias como pressão arterial e colesterol elevados.

Dois dos participantes jejuaram em dias alternativos, durante 24 horas seguidas e o terceiro elemento jejuou durante três dias seguidos. Durante os dias de jejum, as três pessoas podiam beber bebidas baixas em calorias como água, café ou chá e comer uma refeição também baixa em calorias, ao fim do dia.

 

Os resultados

Ao longo dos 10 meses em que o estudo decorreu, este padrão alimentar foi mantido e os resultados surpreenderam os investigadores. Isto, porque dois dos participantes deixaram mesmo de tomar toda a medicação para a diabetes, enquanto o terceiro participante deixou de tomar três dos quatro fármacos de que dependia diariamente.

A perda de peso, motivo principal pelo qual o jejum intermitente é seguido, foi também significativa, dado que rondou os 10% a 18%. Ao reduzir os níveis de glicose no sangue, estas pessoas não só ficaram mais saudáveis imediatamente como também evitaram patologias a longo prazo.

Apesar dos resultados, os investigadores alertam para a dimensão reduzida da amostra e para o facto de não ser suficiente para retirar conclusões definitivas.


Leia também

https://www.womenshealth.pt/saude/possivel-saudavel-obesidade-mesmo-tempo/

Brand Story