Menu
Inicio Living Há um paraíso para amantes de desporto e natureza em Viana do...

Há um paraíso para amantes de desporto e natureza em Viana do Castelo

Ricardo Viana tem 25 anos e um apelido que se confunde com o nome da cidade onde cresceu e que quer transformar num ponto de referência para todos os apaixonados por desporto e por natureza: Viana do Castelo. Até ao início deste ano, o jovem era apenas instrutor de kitesurf, um desporto que o ajudou a ver as potencialidades da zona. Hoje é o fundador do Portugal Active, o projeto que está a atrair dezenas de turistas à cidade nortenha.

“Há uns anos comecei a procurar umas casas para fazer um kite camp, que chamasse a Viana amantes da modalidade. Entretanto isso não foi para a frente, fui viver para África, onde fiz algumas viagens, percebi que a minha cidade tinha as condições perfeitas para este tipo de projeto e que não eram exploradas”, explicou à Men’s Health Ricardo Viana.

Tanto procurou que acabou por encontrar em Geraz do Lima, uma pequena aldeia a cerca de meia hora de carro do centro de Viana do Castelo, a casa perfeita para arrancar com o projeto. O espaço com três andares e três quartos, construído em cima de uma rocha, tem uma vista panorâmica sobre parte da zona rural da região. Se acordar cedo e for para o terraço, é provável que possa desfrutar da sensação de estar acima das nuvens.

No exterior da casa há uma piscina, um moinho que foi transformado em mais um quarto com cama de casal e um lagar que virou sala de convívio, com matraquilhos e mesa de bilhar. E o melhor de tudo é que o microclima do local faz com que, por lá, estejam sempre mais cinco graus do que no centro de Viana.

“A casa é moderna, mas temos um moinho restaurado, o salão tradicional com o lagar e o forno, o espigueiro perto da piscina… Isso permite às pessoas ter contacto com pormenores tipicamente minhotos“, sublinha o fundador do Portugal Active.

Alugar toda a casa custa 450 euros em época baixa, um valor que sobe para 510 euros no verão. Se preferir alugar apenas nos quartos, pode requisitar a suite por 180 euros por noite, os dois quartos de casal por 85 euros ou o quarto no interior do moinho por 70 euros.

“Aproveitar a paz do local sem descurar a parte desportiva”

O Portugal Active é mais do que um logde para passar uns dias a sentir a pulsação à natureza. Tal como o próprio nome indica, o projeto pretende promover o turismo ativo e tem várias atividades desportivas disponíveis para os mais aventureiros (clique na imagem no topo do texto e percorra a galeria para ficar a conhecer as atividades e os respetivos preços).

“A ideia é fazer de Viana a capital do turismo ativo em Portugal. Isto faz parte de um propósito maior: pôr Portugal no mapa para este tipo de turismo. Quando se fala de Portugal lá fora, fala-se apenas do Algarve ou de Lisboa”, diz o jovem.

Uma parceria com a Associação Hípica de Viana do Castelo permite a Ricardo Viana oferecer aos seus clientes passeios a cavalo pela praia e campo. Esta atividade costuma ficar a cargo de Cláudia Rachão, monitora da Viana Equestre.

“O Portugal Active veio acrescentar valor à Viana Equestre pelo turismo. O turismo equestre não é o que temos como atividade principal, mas destacou-se no último ano. As pessoas vêm, gostam, sentem-se segura e, muitas vezes, repetem”, revela Cláudia Rachão.

Há passeios de uma hora, duas ou até de dia inteiro, com almoço incluído em restaurantes da região. Quem tenha mais experiência em equitação pode aventurar-se no percurso de montanha.

“Os nossos passeios são muito ricos. Viana, por si só, tem condições excelentes: praia, montanha e campo. As minhas zonas preferidas são a da praia e a da Veiga da Areosa, onde a vegetação é muito rica”, conta a monitora da Viana Equestre.

Atividades que deve aproveitar para fazer no inverno

Nesta altura do ano em que as temperaturas baixam e a maioria dos turistas perdem o interesse nos desportos aquáticos, Ricardo Viana aconselha a prática de atividades que podem tornar-se desconfortáveis em dias de maior calor.

No outono e inverno a zona é ótima para andar de bicicleta, andar a cavalo, fazer caminhadas, conhecer lagoas secretas e jantar tapas numa tasca no meio do monte, que só tem comida tradicional portuguesa: moelas, rojões, champarrião”, afirma Ricardo Viana.

Este verão foram muitos os turistas que já foram até Viana do Castelo aproveitar a tranquilidade do lodge do Portugal Active e aventurar-se nas diferentes atividades. Mas a maioria são estrangeiros. Os portugueses ainda não conhecem a casa de sonho nem toda a diversidade de desportos a que está ligada.

“Normalmente quando as pessoas vêm conhecer Viana visitam o centro, as praias e Santa Luzia. Fazem isso num dia e vão embora, mas a cidade é muito mais do que isso. Com as nossas atividades, as pessoas já não sentem necessidade de arrancar para Braga ou Guimarães. Levamos as pessoas aos sítios em determinadas horas do dia que potenciam a zona e são locais que, de outra forma, os turistas nunca chegariam lá”, ressalva o fundador do Portugal Active.

Para garantir a sustentabilidade do projeto e do ecossistema que o envolve, Ricardo faz questão de fazer a manutenção dos trilhos e locais que usa para as atividades do Portugal Active.

“Como usamos o meio ambiente para nos divertirmos, queremos que se mantenha intacto, virgem e sem poluição. As nossas bicicletas, por exemplo, têm uns pneus mais largos e fazem com que consigamos visitar um ecossistema degradando-o menos do que se caminhássemos lá, o que é extremamente importante”, acrescenta o jovem.

Como reservar estadia no Portugal Active?
[email protected]
+351 927 161 771

Texto: Cátia Carmo
Fotografia: Ana Lúcia Henriques


Leia também:

7 Apps para desporto que valem a pena

Brand Story