Menu
Inicio Beleza Este é o seu guia de beleza para o outono 

Este é o seu guia de beleza para o outono 

À medida que as estações mudam, nós também vamos ‘mudando de pele’. Saiba o que mudar na sua rotina de beleza nesta nova estação.

A pele não é algo estanque, ela muda de acordo com aquilo que é posta à prova. Além de ser o maior órgão do nosso corpo, ainda tem uma excelente memória (por isso, ela não se vai esquecer daquilo que andámos a fazer este verão!).

Mas a verdade é que depois dos longos dias de exposição ao sol, de banhos de água salgada ou de piscina, a nossa pele ressente-se. Esses dias maravilhosos não trazem só saudades (que se sentem literalmente na pele), mas trazem também consequências pouco positivas, como “o aumento da sensibilidade cutânea, hiperpigmentações como melasma ou lentigos solares e tendência para a pele seca”, explica-nos Joana Botelho Gomes, dermatologista no hospital Lusíadas de Braga. E, claro, não nos podemos esquecer do envelhecimento precoce que o excesso de sol pode provocar.

Juntamente com estes fatores, acabamos de entrar numa nova estação, e esta é mais uma mudança que a nossa pele vai sentir e que nos indica que está na hora de mudarmos a nossa rotina da de skincare, sobretudo se sentirmos mudanças como “tendência para pele oleosa, seca ou qualquer patologia associada como rosácea, acne ou manchas”, diz-nos Joana Botelho Gomes.

O cuidado com a nossa pele não só deve ser personalizado de acordo com cada tipo, como também de acordo com cada estação do ano. “Existem cosméticos ou cremes de tratamento que só devemos usar no outono ou nos meses de inverno por serem mais agressivos ou fotossensibilizantes. As mudanças climáticas, bem como as nossas rotinas diferentes na altura do ano, refletem-se na nossa pele. Sendo assim importante ter estes aspetos em conta”, afirma a dermatologista Joana Botelho Gomes.

O que devemos mudar no outono

O processo de mudança não tem de ser complicado se o encararmos como uma necessidade simples. Assim como trocamos, no nosso guarda-roupa, a roupa de verão por outras peças mais quentes, também a nossa pele do rosto merece esta atenção. Até porque “com a mudança para a estação do outono, os banhos serão mais quentes, visto que as temperaturas no exterior são baixas, o que faz com que a pele fique seca”, diz-nos Luís Uva, dermatologista e diretor clínico da Personal Derma, em Lisboa.

Por isso, devemos utilizar sabonetes com o ph neutro, bem como cremes emolientes”, acrescenta o especialista. No caso da pele com acne, o dermatologista Luís Uva afirma que o sol muitas vezes pode provocar lesões que ficam mais visíveis nesta altura, depois do bronzeado desaparecer, por isso nestas situações é necessário “medicar com cremes antibióticos e derivados de vitamina A”, diz-nos.

Outra das situações que é necessário ter especial atenção é à pele mista com tendência à descamação “como acontece nos casos de dermite seborreica. Neste caso também deverá alterar a rotina de cremes, de forma a tentar prevenir eventuais crises e recorrer aos emolientes específicos e em SOS, a cremes com hidrocortisona, Vitamina E ou, por vezes, também a suplementos alimentares como o Zinco”, acrescenta o especialista.

A rotina tem de ser adaptada a cada tipo de pele, mas à medida que o tempo vai ficando mais frio “podemos começar a usar à noite alguns produtos com retinol ou ácido glicólico que ajudam à regeneração cutânea, para além de eliminar algumas imperfeições como manchas e sinais de envelhecimento”, explica Joana Botelho Gomes. Outro dos fatores que é importante durante o ano inteiro é o uso do protetor solar que deve ser usado todos os dias no rosto.

Manchas de verão

Uma das consequências menos desejadas dos excessos do verão são as manchas, principalmente, aquelas que nos aparecem no rosto. Numa sociedade que valoriza uma pele super suave e imaculada, as manchas podem ser motivo suficiente para abalar a autoestima de qualquer mulher.

Se se encaixa neste contexto, saiba que em primeiro lugar a proteção solar é o segredo para evitar o aparecimento das manchas. “Devemos apostar na prevenção, mas se elas já estiverem instaladas devemos selecionar cosméticos com ativos despigmentantes na lista de ingredientes. Os cremes com retinoides ajudam na revolução celular e promovem a absorção de outros ingredientes”, explica a especialista.

No entanto, tenha atenção, porque estes produtos podem “provocar alguma descamação ou sensibilidade cutânea, pelo que devem ser utilizados sempre à noite e com cuidado nas peles mais sensíveis”, acrescenta. Além disso, estes produtos são excelentes opções no combate ao envelhecimento da pele. Outras substâncias que também podem ser usadas são o “ácido azelaico, o ácido tranexâmico, a hidroquinina e o ácido glicólico” afirma Luís Uva.

Agora, interiorize estes passos: “pela manhã devemos recorrer a séruns antioxidantes e manter o uso diário de protetor solar”, diz Joana Botelho Gomes. Se tudo isto falhar podemos recorrer a peelings superficiais e médios e nos casos mais complicados “deve fazer um tratamento a laser específico apenas para o pigmento que compõe a mancha da pele”, explica Luís Uva.

A rotina de beleza para este outono (para todos os tipos de pele!)

A dermatologista Joana Botelho Gomes indicou-nos o passo-a-passo da rotina de beleza a seguir para este outono. Ora veja.

1/ Primeiro começamos pela limpeza (é um dos passos mais importantes!) que ajuda a eliminar as impurezas e a preparar a pele para os restantes passos.

Conselhos: “Para peles secas ou sensíveis aconselho o uso de leites de limpeza que dispensam o uso de água evitando agredir mais a pele. O uso de água micelar pode ser uma alternativa válida”, diz-nos. Se tem a pele oleosa, mista ou com tendência para acne, utilize produtos em gel com necessidade de enxaguamento. Assim, irá promover uma limpeza mais profunda e controlar melhor a produção de acne.

2/ Utilize um tónico. Apesar de nem sempre existir necessidade “pode ser útil para tentar reduzir o tamanho dos poros ou ter algum poder adstringente em peles mais oleosas”, explica a especialista.

3/ Este passo é o mais complexo, porque define o tipo de produtos de tratamento adequados ao tipo de pele e idade. “Devemos começar pelos produtos mais líquidos como os séruns ou tópicos de algum tratamento que esteja a ser feito e, posteriormente, colocar o creme hidratante”, afirma a especialista.

Estes produtos devem ser escolhidos de acordo com o objetivo de cada um. Existem diversos séruns no mercado, desde despigmentantes a anti-envelhecimento ou anti-acne. Na escolha do hidratante tenha atenção ao seu tipo de pele. “Nas peles secas deve ser bem nutritivo, nas peles sensíveis ou com rosácea não deve ter perfume, ser bem tolerado e, por vezes, necessita de um conselho de dermatologista na escolha”, explica a dermatologista.

Por fim, “as peles oleosas devem preferir texturas livres de óleos (oil free) em gel, loção ou fluidos para não provocar acne. O outono é a altura do ano que este tipo de pele pode começar a usar produtos mais específicos para tratar o acne que devem ser evitados no verão”, acrescenta.

4/ O último passo, mas não menos importante será o uso de protetor solar, aconselhado por Joana Botelho Gomes a ser utilizado de forma diária.

Os seus aliados para este outono

 

Sérum antioxidante Supreme Booster FeCE, Sensilis, 60,65€
Protetor solar facial, UV-Age Daily FPS50+, Vichy, 23,95€
Hidratante,Cicaplast B5 Spray, La Roche Posay, 15€
Tónico Beautifying, Henua, €79
Hidratante facial em gel Pacific Ocean, Freshly Cosmetics, 29€
Sérum facial com vitamina C, Green Vitamin, Freshly Cosmetics, 35€
Creme regenerante com vitamina C, Mádara, 38,95€
Creme despigmentante intensivo, Bella Aurora Bio10 Forte L-Tigo, 39,95€

 

 

Brand Story